Escolha uma Página
EUA condecoram brasileiro por resgatar soldados no Afeganistão
O sargento Felipe Pereira é abraçado após ser condecorado pelas 
Forças Armadas dos Estados Unidos, nesta quinta-feira (12), 
com a Cruz de Serviço Distinto. Pereira, de nacionalidade brasileira 
e americana, resgatou companheiros em 2010 em uma emboscada
 no Afeganistão. A distinção ao sargento do Exército 
americano premia sua “dedicação e compromisso com o dever”. Mark Humphrey/AP
As Forças Armadas dos Estados Unidos condecoraram nesta quinta-feira com a Cruz de Serviço Distinto o sargento Felipe Pereira, de nacionalidades brasileira e americana, pelo resgate de vários companheiros em 2010 em uma emboscada no Afeganistão.
A distinção ao sargento do Exército americano premia sua “dedicação e compromisso com o dever” ao salvar a vida de dois de seus companheiros e seu “serviço distinto fundamental para uma bem-sucedida resposta de sua unidade a um ataque letal”, informaram as Forças Armadas em comunicado.
O chefe do Estado-Maior do Exército americano, general Raymond Odierno, entregou a Cruz ao sargento, que se tornou o primeiro integrante de sua divisão com esse reconhecimento. Apesar de ter sofrido ferimentos de estilhaços no pulmão, Pereira recuperou soldados feridos em uma emboscada na província de Kandahar (Afeganistão) em 1º de novembro de 2010. Na ocasião, dois soldados morreram e quatro ficaram gravemente feridos. Além disso, Pereira foi ferido no baço, no fígado e no pulmão.
“Atribui-se a ele ter salvo a vida de dois companheiros enquanto arriscava a sua em múltiplas ocasiões. Pereira não aceitou ser atendido até que todos os feridos foram evacuados”, diz um comunicado oficial das Forças Armadas. A Cruz de Serviço Distinto, um dos maiores reconhecimentos no Exército americano, é concedida por ações extraordinárias e heróicas nas operações militares em que há conflito contra os EUA ou uma força aliada, segundo dados das autoridades do país.
Skip to content