Escolha uma Página
Incêndio mata soldado do Exército em São Gonçalo

O sonho do soldado Luiz Henrique Alves Barroso de Siqueira, de 20 anos, de se tornar sargento do Exército foi interrompido, na manhã de ontem, ao ser a única vítima fatal de um incêndio que destruiu completamente a sua casa, no bairro Venda da Cruz, em São Gonçalo.
De acordo com vizinhos da Rua Major Golim, onde ocorreu o acidente, o padrasto de Henrique, o motoboy Alex Sandro de Oliveira, de 39 anos, teria se deparado com a casa em chamas por volta das 7h30 da manhã e conseguiu socorrer a esposa e o filho de 4 anos. Alex Sandro sofreu queimaduras e foi encaminhado para o Hospital Azevedo Lima, no Fonseca.
O jovem aspirante a sargento estava dormindo em um colchonete, num dos quartos da residência, quando o incêndio começou. O guarda-roupa do cômodo teria caído por cima de Henrique, que chegou a gritar por socorro, mas acabou não resistindo.
A perícia esteve no local e acredita que um curto-circuito na tomada, que ficava atrás do móvel, teria provocado o incêndio.
Segundo a assessoria de imprensa do Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), Alex Sandro foi submetido a uma cirurgia para retirada de tecido queimado e até a tarde de ontem estava em observação.
Carreira militar
Luiz Henrique servia ao Exército há dois anos e estava finalizando a primeira fase do curso para sargento. O soldado estava lotado no 21º Grupo de Artilharia de Campanha (GAC), localizado nos fortes de Imbuí e Rio Branco, em Jurujuba, Niterói, e atualmente estava cedido para o 11º GAC, na Vila Militar, em Deodoro, para fazer as aulas.
Segundo os companheiros da unidade militar, Siqueira – como era chamado no Exército – era muito dedicado e um dos que mais se destacava no grupo e, por isso, foi indicado a fazer o curso.
Chocados com a tragédia, familiares e amigos não acreditavam no que havia acontecido. “Ele era a nossa paixão e muito querido por nós. Éramos muito apegados um ao outro, nos entendíamos muito bem”, contou, emocionada, Sheila Maria, tia do jovem, acrescentando que o jovem sonhava em comprar uma casa própria para a mãe.
Segundo familiares, o Exército tomará as devidas providências do enterro de Luiz Henrique.
O São Gonçalo/montedo.com
Skip to content