Escolha uma Página

Estudante de 11 anos, aluno do Colégio Militar da Capital, é primeiro lugar em olimpíada brasileira
Alunos de escolas gaúchas ganharam 32 medalhas de ouro nos vários níveis da competição

Vencedor em competição realizada em 2011, Guilherme conheceu o resultado nesta semana
Foto: Diego Vara / Agencia RBS
Carlos Wagner
Em abril, a presidente Dilma Rousseff deverá apertar a mão e entregar uma medalha de ouro ao aluno do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA) Guilherme Goulart Kowalczuk, 11 anos.
Ele é campeão nacional do nível um da 7ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep 2011).
A Obmep tem três níveis, conforme a escolaridade. Na 6ª olimpíada, o Colégio Militar também sagrou-se campeão nacional no nível um, com Pedro Henrique da Silva Dias.
— Somos bicampeões — brinca o coronel Leonardo Araujo, chefe da comunicação social da instituição.

Leia também:ROTINA DE EXCELÊNCIA: COLÉGIOS MILITARES BRILHAM (DE NOVO!) NA OLIMPÍADA DE MATEMÁTICA!

COLÉGIOS MILITARES: UM SISTEMA DE ENSINO EXEMPLAR QUE INCOMODA A ESQUERDA BRASILEIRA

Guilherme cursa o 8º ano do Ensino Fundamental. Os resultados foram divulgados no início da semana. Nos três níveis, alunos das escolas gaúchas ganharam 32 medalhas de ouro. O CMPA arrematou 13 delas. Uma foi para Daniel Bossle, terceiro lugar nacional no nível três. As provas ocorreram em junho e setembro de 2011.
O principal incentivador de Guilherme é o pai, Sandro Kowalczuk. O analista de sistemas diz que o menino surpreende pela facilidade com que resolve problemas de matemática.
— Nunca pensei que fosse gostar tanto da matemática. Foi uma boa surpresa — descreve.
Em 2009, Sandro e a mulher, Cintia, analista de pessoal, começaram a pesquisar escolas para matricular o filho. No ano seguinte, o menino entrou para o CMPA. Apesar do corpo franzino, adaptou-se à rotina quase espartana da escola.
A sétima edição da Obmep envolveu, na primeira fase, 18,7 milhões de alunos, de 44,6 mil escolas, abrangendo 98,9% das cidades brasileiras. O Estado conquistou ainda 44 medalhas de prata, 75 de bronze e 1.865 menções honrosas.
ZERO HORA/montedo.com

Comentar

Skip to content