Escolha uma Página
Luiz Lima e Redação Bocão News
foto: Gilberto Júnior
O tenente coronel Márcio Cunha, responsável pela comunicação das tropas do Exército na Centro Administrativo da Bahia (CAB), atualizou na tarde desta quarta-feira (8) os números da operação. De acordo com ele, agora o efetivo de homens trabalhando na missão subiu para 1.4 mil. Entre os militares saiu de 850 para 1.2 mil.
O coronel argumenta que os membros da coordenação da operação decidiram aumentar o efetivo após uma análise. Ainda segundo Cunha, não há nenhuma informação nova que leve a crer em uma invasão da Assembleia Legislativa.
O comando do Exército voltou a ressaltar que medicamentos, alimentos e água não vão entrar nas dependências do Poder Legislativo. Contudo, Cunha garante que os grevistas que quiserem podem deixar a sede em qualquer momento. “Eles serão acompanhados por nossas tropas e levados em segurança para uma das três ambulâncias que mantemos aqui”.
No entanto, a ordem continua a mesma: se sair não volta.
O coronel ressaltou também que uma suposta saída do General Gonçalves Dias do comando não passam de boatos. General Dias continua no cargo.
Os amigos, familiares e policiais que estão do lado de fora da Assembleia Legislativa e que saíram do CAB não estão podendo voltar. Segundo Cunha, a medida tem o objetivo de garantir a segurança das tropas e da imprensa.
De acordo com Cunha, uma tropa do Exército que veio de Sergipe reprimiu uma tentativa de arrastão no bairro de Itapuã nesta quarta-feira. Ele ainda revela que o Exército tem ajudado no policiamento de Feira de Santana, Vitória da Conquista, Juazeiro, Ilhéus e Barreiras.
Bocão News/montedo.com
Skip to content