Escolha uma Página
Forças dos EUA resgatam reféns de piratas em operação na Somália
Ação foi confirmada por comunicado do presidente Obama.
Americana e dinamarquês foram resgatados com segurança.
Forças especiais dos Estados Unidos fizeram uma ação na Somália nesta quarta-feira (25) e resgataram uma norte-americana e um dinamarquês após um tiroteio com os piratas que os mantinham reféns, em uma incomum operação dentro do país africano para libertar prisioneiros estrangeiros.
Os trabalhadores humanitários Jessica Buchanan, dos EUA, e Dane Poul Hagen Thisted, da Dinamarca, foram sequestrados na cidade de Galkayo, na região semi-autônoma de Galmudug em outubro, enquanto trabalhavam para o grupo dinamarquês Danish De-mining Group (DDG), que desativa minas.
A americana Jessica Buchanan, uma das
resgatadas (Foto: AP)
“Esta é mais uma mensagem ao mundo que os Estados Unidos estarão fortemente contra quaisquer ameaças ao nosso povo”, disse o presidente norte-americano, Barack Obama, em comunicado.
Helicópteros militares transportaram tropas de elite para o campo perto de Haradheere, uma base pirata importante na região central da Somália, disse o comando africano de Washington (Africom), sediado na Alemanha, em comunicado.
“Todos os nove sequestradores foram mortos durante a operação”, disse.
O secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, confirmou que nenhum soldado norte-americano foi morto na operação.
O Conselho de Refugiados Dinamarquês disse que Buchanan e Thisted foram levados para um local seguro. Relatos da mídia disseram que eles tinham sido levados para o vizinho Djibuti, que abriga a única base militar dos EUA na África e a maior base da França no continente.
Gangues de piratas somalis tipicamente sequestram navios no Oceano Índico e no golfo de Aden e mantêm as tripulações até que recebam um resgate. O sequestro de trabalhadores humanitários em Galkayo foi um caso incomum de uma gangue de piratas ter realizado um rapto em terra.
A Somália está em estado de guerra civil há 20 anos, o que deu lugar ao surgimento de milícias e grupos de piratas que controlam distantas zonas do território.
G1/montedo.com

Os SEALs, que realizaram o resgate, são considerados a tropa mais letal do mundo:

AS DEZ TROPAS MAIS LETAIS DO MUNDO1. U.S. Navy SEALsOs SEALs da marinha americana são famosos por sua habilidade para trabalhar debaixo d’água e lidar com reconhecimento especial,combater o terrorismo, resgate de reféns e guerra não convencional.

Operações famosas: Uma equipe autorizada por Barack Obama matou Osama bin Laden no seu complexo, no Paquistão. Três Navy SEALs também mataram três piratas somalis quando fizeram refém o capitão.

Skip to content