Escolha uma Página
Morre rapaz baleado por soldado do Exército em Vila Velha
Fabrício foi atingido no ombro esquerdo. A bala desviou no osso e perfurou o pulmão do rapaz. Ele estava internado em estado grave no Hospital Santa Mônica,
foto: Nestor Müller – NA – Arma utilizada por soldado
 do Exército que atirou na saída de boate em Vila Velha.
Vítima de disparos feitos pelo soldado do Exército Deocel Gomes da Silva Filho, 22 anos, na saída de uma boate em Vila Velha, na madrugada de segunda (16), Fabrício Pagehu Patrocínio, 27 anos, morreu nesta terça-feira (17).
Fabrício foi atingido no ombro esquerdo. A bala desviou no osso e perfurou o pulmão do rapaz. Ele estava internado em estado grave no Hospital Santa Mônica, em Vila Velha.
Deocel Gomes foi preso ainda na madrugada de segunda-feira, após o crime. O soldado estava dentro de uma boate, em Coqueiral de Itaparica, quando tentou flertar com uma jovem, que já estava acompanhada.
Os amigos da moça não gostaram disso e, segundo o soldado, teriam partido para cima dele, agredindo-o e levando-o para fora da boate. Irritado, Deocel foi até o carro dele e pegou um revólver calibre 38.
Ao voltar para a boate, ele disse ter visto que o grupo de rapazes ainda o seguia. Para evitar problemas, o soldado teria atirado três vezes para o alto. Mas isso só piorou a situação.
O soldado contou que o grupo partiu para cima dele novamente. Ele correu e, achando que alguns rapazes estavam armados, atirou para trás. Um dos tiros acertou Fabrício. A outra bala acertou as nádegas de Aldo Negri Neto, 18 – filho de um policial civil – que estava em frente à boate. Ele nada tinha a ver com a confusão, tendo sido atingido por uma bala perdida. O rapaz foi socorrido e levado para o Hospital Antônio Bezerra de Faria, no mesmo município.

Leia também:
Soldado do Exército fere duas pessoas a tiros no Espírito Santo

Deocel foi detido por policiais militares, depois de “ter se rendido” para um grupo de cinco homens – alguns deles, segundo o soldado, armados -, que o teriam espancado na rua, novamente.
Ele foi entregue aos PMs, que o levaram para o Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Vila Velha. Lá, após confessar os crimes, ele foi autuado pelo delegado Leonardo Ávila por dupla tentativa de homicídio. Segundo a polícia, o soldado do Exército tem passagem pela policia por desacato a policiais militares.
Skip to content