Escolha uma Página
Tenente Iporan
Amigos, esta é uma homenagem que lamento muito não ter feito no momento oportuno. O Coronel Iporan Nunes de Oliveira, Herói da FEB, faleceu em 3 de dezembro passado e, por falha minha, não publiquei a notícia na época.
Tardiamente, deixo aqui meu reconhecimento a este verdadeiro Soldado Brasileiro, que conquistou suas honrarias no campo de batalha e não em gabinetes acarpetados.

Nasceu em Cuiabá em 20/12/1917. Cursou a Escola Militar do Realengo, tendo sido declarado Aspirante a Oficial da Arma de Infantaria em 08/01/1944. Declarado oficial, escolheu para servir, como voluntário, no 11º RI, Regimento Tiradentes, que era unidade designada para constituir a Força Expedicionária Brasileira. Embarcou para a Itália em 23/04/1944 (2° escalão da FEB). No teatro de operações da 2ª Grande Guerra, comandou 11 patrulhas de combate e participou de 3 ataques, conseguindo em todos, conquistar seus objetivos. Entre muitas, recebeu a maior distinção militar do Exército Americano, a Cruz de Combate de 1ª Classe.

CITAÇÃO PARA A CRUZ DE COMBATE DE 1ª CLASSE DO TENENTE IPORAN:
Durante toda a campanha da FEB, destacou-se em diversas patrulhas de combate e em três batalhas – Monte Castelo, Castelnuovo e Montese – em que o 11º RI se envolveu, tendo recebido doze elogios por suas ações militares, nas quais sempre fazia prisioneiros alemães. Na antevéspera do ataque a Montese, na chefia de uma patrulha de combate, abriu uma pequena brecha em um campo minado que protegia uma das bordas fortificadas da posição alemã. Durante o ataque do dia 14 abr., já conhecendo o terreno e sabendo da existência da brecha, a qual era desconhecida dos alemães, foi à frente da força de ataque, entrando com seu pelotão em Montese, tomando a torre local, onde fez vários prisioneiros, e manteve posição de resistência contra os alemães, contribuindo em larga escala para a vitória da FEB nesta batalha. Seu pelotão foi a primeira tropa brasileira a romper o dispositivo defensivo e adentrar no fortificado ponto de defesa dos alemães, em um momento em que as unidades da FEB engajadas na batalha sofriam pesadas perdas decorrentes da obstinada resistência inimiga. Demonstrou coragem, decisão, vontade, senso de cumprimento do dever e iniciativa.

Pelotão do Tenente Iporan, dias antes da conquista de Montese (arquivo: Diana Oliveira Maciel)

Sobre Montese, o General Crittenberger, Comandante do IV Corpo de Exército dos EUA, declarou:

“Na jornada de ontem, só os brasileiros mereceram as minhas irrestritas congratulações; com o brilho de seu feito e seu espírito ofensivo, a Divisão Brasileira está em condições de ensinar às outras como se conquista uma cidade”.

Skip to content