Escolha uma Página
A investigação do Ministério Público Federal que apura fraude na folha de pagamento da Aeronáutica, revelada por ISTOÉ, poderá se estender à Marinha. Centenas de soldados concursados do Corpo de Fuzileiros Navais, desligados no fim da década de 1990, descobriram inúmeras falhas nos cadastros oficiais. 

Leia também:
FARRA DA FAB? OU SERÁ INCOMPETÊNCIA?

Assim como os soldados especializados da FAB, eles também permaneceram ativos nos últimos dez anos tanto na Marinha como no Ministério do Trabalho e na Previdência. Para aprofundar o caso, o MPF estuda requerer os registros das contas bancárias desses militares para checar depósitos posteriores às exonerações.
Comento: 
Tal como no caso do pessoal da ANESE, parece tratar-se de mais uma trapalhada administrativa. Mas isso não vende revista nem dá notoriedade a promotor algum. Então…
Skip to content