Escolha uma Página
Gaúchos treinam para levar paz a favelas do Rio de Janeiro
Soldados vão integrar força nacional e ajudar em ações em áreas antes conflagradas pelo tráfico
Mais de uma centena de soldados começa hoje a se preparar em quartel de Bagé para a operação
Foto: Francisco Bosco / Especial
Joice Bacelo ([email protected])
A partir do início da tarde de terça-feira, 118 soldados encaram um exercício intensivo de atividades específicas para a missão de manutenção da ordem no complexo das favelas do Alemão e da Penha, no Rio de Janeiro.
O preparo do esquadrão gaúcho que atuará em uma força de pacificação nacional será realizado no quartel do Exército em Bagé, na região da Campanha.
No grupo estão incluídos pelotões de Bagé, Jaguarão e Porto Alegre. Os militares, que ficam na cidade até a próxima quinta-feira, devem perder a noção do tempo: a previsão é de que os treinamentos ocorram pela manhã, à tarde, à noite e também durante a madrugada. São ações semelhantes às executadas para a missão Minustah, realizada pelas tropas brasileiras no Haiti.
— Apesar de o treinamento ser o mesmo, tem uma diferença muito grande: nessa missão nós estaremos lidando com cidadãos brasileiros, do nosso lugar comum. É um momento histórico para o nosso país, que certamente, no futuro, constará nos livros da história brasileira — diz o comandante do esquadrão, capitão Leonardo Morrudo Babot.
ZH/montedo.com
Skip to content