Escolha uma Página
Exército brasileiro garante segurança pública do Maranhão
Desde o útimo dia 25, o 24º Batalhão dos Caçadores está no comando da segurança pública do estado, com a coordenação de ações intituladas de “Operação Maranhão”.
A determinação foi decretada pelo Ministério da Defesa, com intermédio do Comando de Operações Terrestres. Em uma ação conjunta com os órgãos de Segurança Pública federais, estaduais e municipais,a “Operação Maranhão” vai garantir a segurança pública no estado.
Ao todo, o Maranhão recebeu um reforço de 550 homens do exército brasileiro, sendo que 350 homens são do 24º Batalhão de Caçadores (24 BC), sediado no Maranhão; e os outros 200 homens são do Piauí.
A principal missão é empregar os recursos operacionais militares necessários para a atuação em Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO), com o intuito de estabelecer e preservar a ordem públiva no Estado do Maranhão. O atuação do GLO foi instituída em consequência da greve por parte dos Policiais e Bombeiros Militares do Estado.
Homens do exército brasileiro fazendo patrulhamento
na capital do Maranhão
ENTENDA O CASO
Desde o dia 24 os policiais militares e bombeiros estão acampados na sede da Assembleia Legislativa em greve, com o objetivo de pressionar o Governo para realizar negociação e acatar as reivindicações da corporação, sobretudo com relação ao reajuste salarial.
A greve foi decretada ilegal pelo Tribunal de Justiça, e por conta disso aos profissionais foi estabelecida multa de R$ 200 reais para cada manifestante por dia não trabalhado. No entanto eles permancem no local, independente da ilegalidade da paralisação.
O Governo solicitou a presença do Batalhão da Força Nacional, que já está atuando em São Luís, Imperatriz e em algumas cidades do Estado e planejou uma um conjunto de forças preventivas e um plano estratégico para garantir a segurança da população, no qual constitui a presença do Batalhão, da Polícia Civil, Militar, Rodoviária e as Forças Aéreas Brasileiras (FAB).
O IMPARCIAL/montedo.com
Skip to content