Escolha uma Página
Aeronave da FAB encontra veleiro holandês à deriva
Localização da embarcação foi possível graças aos equipamentos de ponta de que dispõe a aeronave
Embarcação encontrava-se aproximadamente a 315 quilômetros do litoral do Rio de Janeiro
Foto: Força Aérea Brasileira – FAB/Divulgação
Há menos de dois meses em operação na Força Aérea Brasileira (FAB), a aeronave P-3AM Órion, do Primeiro Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação, Esquadrão Orungan, sediado em Salvador (BA), já participou de uma grande operação. Na terça-feira, a aeronave realizou com sucesso a sua primeira missão real de busca e resgate. Sob a coordenação da Segunda Força Aérea, o P- 3 AM localizou o veleiro holandês Rolleman, à deriva há dois dias. As fotos foram divulgadas no final da noite desta quarta-feira pela FAB.
A embarcação encontrava-se aproximadamente a 315 quilômetros do litoral do Rio de Janeiro. A embarcação, comandada pelo holandês Albert Deschipper, de 72 anos, partiu da Holanda em uma viagem de mais de um mês pelo Oceano Atlântico para encontrar com a esposa na cidade de La Paloma, no Uruguai. Após uma parada para abastecimento em Cabo Verde, no dia 19 de outubro, Deschipper já seguia com o veleiro pela costa brasileira quando se perdeu na área da Bacia de Campos, no Estado do Rio de Janeiro.
Na primeira missão de salvamento do P-3 AM, a localização do veleiro foi possível graças aos equipamentos de ponta de que dispõe a aeronave. Para encontrar o Rolleman, a tripulação utilizou os modernos sensores eletrônicos do P3-AM, como o radar e o flir, além da busca visual.
P-3AM Órion
— Pelas dimensões, a embarcação era difícil de ser visualizada, já que possuía apenas 13 metros de comprimento. Mas a tripulação tinha experiência em busca e salvamento e utilizou os recursos do P-3AM. Além da busca visual, empregou a busca radar — explica o piloto da aeronave e Chefe de Operações do Esquadrão Orungan, Tenente Coronel Paulo Rogério Sobrinho, comandante da aeronave.
A operação
Ao receber o aviso de emergência do Salvaero Brasília, o Comando-Geral de Operações Aéreas estabeleceu prontidão operacional para duas de suas unidades de Patrulha marítima, o Primeiro Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação (Esquadrão Orungan), e o Quarto Esquadrão do Sétimo Grupo de Aviação, Esquadrão Cardeal. O Salvaero Brasília contatou a Segunda Força Aérea às 4h de terça-feira, que acionou o Esquadrão Orungan. A tripulação do P-3 AM decolou imediatamente ao nascer do sol, às 6h, para as buscas do veleiro.
Na missão também houve a participação de uma aeronave P-95, Bandeirante Patrulha, do Esquadrão Cardeal.
— A missão foi desenvolvida em duas etapas. Uma na parte da manhã, indo até as 13h, e outra na parte da tarde, perfazendo um total de 10 horas e 40 minutos de voo — contou o comandante.
ZERO HORA/montedo.com
Skip to content