Escolha uma Página
Militares de Bagé poderão atuar na pacificação de favelas
Documento sobre o assunto deve ser revelado nesta quarta-feira
Poderá ser confirmada, nesta quarta-feira, a participação de militares que servem nas unidades da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, sediada em Bagé, na Fronteira Oeste, nas ações das Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) em favelas do Rio de Janeiro. Um documento tratando do assunto já está com o comando do Quartel General de Bagé, mas os detalhes do texto só devem ser revelados nesta quarta-feira.
Circula informação de que, entre os voluntários que poderão participar das operações no Rio de Janeiro, estaria um número expressivo de militares que retornaram recentemente da Missão de Paz no Haiti, coordenada pela Organização das Nações Unidas (ONU). Ao todo, 51 militares do Exército Brasileiro que servem em unidades de Bagé fizeram parte das ações no Haiti.
Eles integraram o 14º contingente no 2º Batalhão Brasileiro (BraBat), cuja responsabilidade era oferecer segurança em várias áreas conflituosas do país. Por essa participação, os militares receberam, na última sexta-feira, na Câmara de Vereadores de Bagé, uma homenagem especial proposta pelo vereador Divaldo Lara (PTB).
CORREIO DO POVO
Skip to content