Escolha uma Página
Aman instaura sindicância para apurar acidente com cabo Rezende
A Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) instaurou sindicância para apurar um acidente ocorrido com o cabo Uelintom Rezende da Cruz, 25 anos, dia 7. Segundo nota divulgada pela 5ª Seção de Comunicação Social da Aman, o militar realizava serviço de limpeza e manutenção no Setor de Aprovisionamento, quando caiu ao pisar em um forro, que cedeu.
Na queda, o cabo bateu com a cabeça, sendo prontamente socorrido e levado ao Hospital Escolar da Aman. Em seguida, ele foi transferido para um hospital particular da cidade, onde veio a óbito segunda-feira. O corpo do jovem, que morava em Volta Redonda, foi sepultado terça-feira, às 14 horas, no Cemitério Municipal Senhor dos Passos, no bairro Alto dos Passos.

Leia também:
OUTRA MORTE NA AMAN: CABO MORRE APÓS DESPENCAR DE LAJE

Em entrevista ao A VOZ DA CIDADE, a mãe do militar, Solange Maria de Rezende, 54 anos, ainda inconformada lamentou a morte precoce. “Ele tinha a vida toda pela frente. Fiquei sabendo do acidente após ouvir comentários no bairro onde resido. Pedi para a minha filha ligar para a Aman, momento em que houve a confirmação. O atestado de óbito diz que meu filho teve derrame pleural por ação contundente. Também fui informada que ele teve uma infecção”, limitou-se em dizer.
Em nota, a Aman ainda informou que está assistindo a família do militar, prestando todas as informações e apoio irrestrito.
Skip to content