Escolha uma Página
Réu é condenado a 23 anos pela morte de 2 capitães
Adilson dos Santos, o “Oreia”, 38 anos, foi condenado a 23 anos de prisão por envolvimento nos assassinatos de dois capitães do Exército, em maio de 2010, na saída de uma casa noturna, no Bairro Aeroporto, na Cidade Alta. Na segunda-feira, o réu foi a júri popular pela segunda vez e, depois de nove horas de julgamento, recebeu a nova condenação, sendo encaminhado ao Ceresp. Em dezembro de 2010, Adilson já havia sido condenado pelo Tribunal do Júri a 24 anos de cadeia. Entretanto, a defesa recorreu da sentença.

Leia também:
DOIS CAPITÃES DO EXÉRCITO SÃO ASSASSINADOS EM JUIZ DE FORAASSASSINOS DOS CAPITÃES SÃO CONDENADOS EM JUIZ DE FORA

Na ocasião do primeiro julgamento, o réu David Azevedo Marques, 21, vulgo “Pimentinha”, foi condenado a 27 anos de prisão pela autoria do crime. Os dois militares foram mortos quando estavam em uma barraca de cachorro-quente, em frente à casa noturna. Em seu depoimento, David disse ter descarregado uma pistola 380 milímetros, com 19 munições, nos capitães. Segundo ele, a confusão teria começado depois que um dos militares assediou uma das moças que estavam com seu grupo de amigos.
Colaborou: Marco Antônio
Skip to content