Escolha uma Página
Soldado que fugiu de cela no Exército tem histórico de problemas em AL
Coronel Pinto Sampaio explica que sindicância para apurar fuga deverá ser concluída em até 20 dias

Bruno Soriano
O soldado do Exército Valterlan da Silva Oliveira, de 23 anos, que é considerado foragido desde a tarde desse domingo (3), quando conseguiu escapar da sede do 59º Batalhão do Exército, em Maceió, tem um histórico de problemas, de acordo com a polícia. Além de ser acusado de participação em um assalto no município de Coqueiro Seco, ele também teria se envolvido em outro crime.
Em 2010, Valterlan foi detido na Barra de Santo Antônio, com duas armas sem registro e conduzindo um veículo Gol de cor preta com placa clonada e sem documentação. Policiais encontraram uma balaclava, dois coletes e um giroflex – utilizado como sirene em viaturas -, além de um maçarico no veículo do militar.
Valterlan também estava com o ex-soldado Johnson Silva Moraes, de 21 anos, que foi detido acusado de porte ilegal de arma. De acordo com policiais da Central de Polícia, os tiros teriam sido disparados de uma pistola calibre 380.
O comandante do 59º Batalhão de Infantaria Motorizado, tenente-coronel Frederico Pinto Sampaio, informou à reportagem da Gazetaweb, no início da tarde desta segunda-feira (3), que a fuga do soldado do Exército Valterlan da Silva Oliveira, de 23 anos, acusado de envolvimento em assalto à residência no interior do Estado, pode ser considerada um fato isolado. Ele confirmou que será aberta uma sindicância para apurar se houve algum tipo de negligência por parte dos militares que estariam responsáveis pela custódia do acusado.

Leia também:
SOLDADO DO EXÉRCITO É PRESO POR ASSALTO A MÃO ARMADA EM MACEIÓSOLDADO PRESO POR ASSALTO FOGE DE QUARTEL DO EXÉRCITO EM MACEIÓ

“Situações como esta são raras. Por meio da sindicância é que conseguiremos as informações necessárias para a elucidação deste caso”, resumiu o comandante, informando não poder entrar em detalhes acerca dos procedimentos de segurança adotados pelo Batalhão, como, por exemplo, o número de sentinelas que estariam no quartel no momento da fuga, registrada nesse domingo.
“Abrimos um processo administrativo para apurar a questão, como ocorre em qualquer órgão público ou mesmo privado”, emendou o coronel, acrescentando que os militares designados à sindicância terão até 20 dias para emitir um parecer sobre o episódio.
Valterlan conseguiu deixar o quartel – localizado no bairro do Farol, em Maceió – depois de ter sido preso, na última quinta-feira (29), em um trecho da rodovia BR-316, nas proximidades do Matadouro Frigorífico de Alagoas (Mafrial), no município de Satuba, distante apenas 20 quilômetros da capital alagoana
O jovem foi detido juntamente com José Claudevan Belarmino da Silva, de 34 anos. Com o militar, a polícia apreendeu um revólver calibre 38, com seis munições intactas. Ainda segundo a guarnição da PM responsável pela prisão, a dupla, quando da abordagem, havia acabado de assaltar uma residência no município de Coqueiro Seco, também na Grande Maceió, levando vários equipamentos eletrônicos, além de R$ 202,00 em espécie.
Ainda de acordo com a polícia, os acusados utilizaram na ação criminosa um veículo Gol de cor branca e placa KJZ-7969/AL.
Skip to content