Escolha uma Página
Ex-soldado americano receberá a Medalha de Honra por salvar 36 vidas no Afeganistão
Dakota Meyer, de 23 anos, será condecorado com o prêmio máximo do Exército nesta quinta-feira
“É difícil ser reconhecido pelo pior dia de sua vida”
Um ex-soldado americano receberá nesta quinta-feira o reconhecimento militar mais importante dos Estados Unidos. A Medalha de Honra será concedida ao jovem Dakota Meyer, de 23 anos, por ter realizado cinco viagens para resgatar companheiros em meio a um intenso tiroteio após emboscada de insurgentes afegãos em setembro de 2009.
Utilizando somente as próprias forças, o ex-fuzileiro naval salvou 36 vidas, entre eles 13 soldados americanos e 23 afegãos, enquanto cobria as tropas para que pudessem fugir do pesado enfrentamento armado de seis horas contra os talibãs. Outros cinco oficiais dos EUA morreram na batalha.
Além disso, Meyer matou sozinho pelo menos oito extremistas apesar de apresentar ferimentos, informou o Exército. O presidente Barack Obama outorgará a medalha ao ex-oficial em uma cerimônia na Casa Branca para converter o jovem no primeiro de sua patente a receber o prêmio por ações no Afeganistão e no Iraque.
Meyer, que deixou o Exército depois de viajar aos dois países em guerra, voltou aos EUA para trabalhar em uma construção rural na pequena comunidade de Greensburg, no Kentucky. O jovem admite o choque de ser condecorado e receber a atenção nacional. Enquanto o chamam de herói, Meyer relembra que também viu amigos próximos morrerem na guerra.
— É difícil ser reconhecido pelo pior dia de sua vida — lamenta.
AP
Skip to content