Escolha uma Página
O Exército brasileiro e a Motorola Solutions fecharam um acordo para que a empresa americana comece a testar uma rede LTE (Long Term Evolution), a quarta geração da banda larga móvel, em Brasília. A Motorla anunciou nesta segunda-feira um investimento de US$ 2 milhões para apresentar as possibilidades e alternativas para melhorar a estrutura de segurança no país por meio de uma rede de banda larga móvel.
A Motorola aguarda autorização da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para começar a testar o serviço. Os testes ocorrerão em dois locais de Brasília, e a rede deve ficar em funcionamento por seis meses. A área de cobertura da rede abrangerá a Esplanada dos Ministérios e o Centro de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército, e poderá ser utilizada por outros órgãos de segurança da capital federal. Segundo a Motorola Solutions, o uso de redes LTE na frequência de 700 MHz para a segurança pública vem sendo aplicado em diversos países da Europa e nos Estados Unidos e é considerada a melhor alternativa por conta da alta disponibilidade para suportar voz, dados e vídeos.
“A implementação da rede LTE significa não só passar ao patamar de tecnologia 4G, mas usufruir de todos os benefícios associados por conta da possibilidade de utilização da rede para rodar soluções de alta performance. No caso do Brasil, a adoção da tecnologia se torna ainda mais importante diante dos grandes eventos que serão sediados pelo País¿, afirmou em nota Eduardo Stefano, presidente da Motorola Solutions Brasil. “Acreditamos no potencial da tecnologia para que as soluções que já utilizamos possam ser melhor aproveitadas e para que outras ainda mais avançadas possam ser implementadas¿, disse o general Santos Guerra, Comandante de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exercito, em comunicado à imprensa
Skip to content