Escolha uma Página

Marinha confirma internação de 57 alunos

Cinquenta e sete alunos de um curso de formação de fuzileiros navais do Centro de Instrução Almirante Milcíades Portela Alves (Ciampa), em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, estão internados no Hospital Naval Marcílio Dias. O grupo apresenta sintomas de insuficiência renal e também respiratória. Médicos da Marinha e da Secretaria municipal de Saúde investigam os motivos que levaram os jovens a serem hospitalizados.
A família de dois jovens foi chamada neste sábado ao hospital e informada sobre o estado de saúde dos parentes. Na porta, o clima foi de indignação. De acordo com João Luiz Pereira, pai do praça Victor Hugo Pereira, de 19 anos, durante os treinamentos, os jovens teriam sido submetidos a maus tratos durante exercícios físicos no Ciampa, onde o jovem estava desde o último dia 8.Apesar de a família ter sido informada sobre a internação somente no sábado, Victor já estava hospitalizado há dois dias.
– Ele viu muitos alunos desmaiando, passando mal por não terem água para beber. Você entrega seu filho na porta de um batalhão da Marinha e depois eles entregam ele doente – lamentou João Luiz, lembrando que o filho reclamara do cantil vazio.Victor Hugo também teria contraído uma bactéria durante o curso de formação, o que piora o seu quadro clínico. 
A situação do praça Leonardo Gama Rodrigues, de 22 anos, ainda é mais grave. Segundo a família, ele está internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do mesmo hospital:
– Leonardo está no CTI. Quando chegamos ao Hospital Marcílio Dias hoje, descobrimos que ele está entubado, respirando com auxílio de aparelhos e com uma bactéria que atingiu os rins e os pulmões – disse o irmão, Leandro Gama Rodrigues.
Segundo Leandro, o irmão estava inconsciente e a família pode vê-lo apenas a distância:- Disseram que ele contraiu uma bactéria, mas não deram explicação de como isso aconteceu a ele a aos outros alunos do curso – lamentou Leandro.
No início da noite, o I Distrito Naval da Marinha confirmou que, além de Vitor Hugo e de Leonardo Gama, outros 55 alunos do curso estão internados. Todos têm sintomas de uma síndrome respiratória e problemas renais. Contudo, os médicos do hospital e da Secretaria municipal de Saúde ainda não sabem informar os motivos do problema.
Skip to content