Escolha uma Página
Militares paraenses vão renovar tropa da missão de paz no Haiti
Cintya Simões
A emoção dos familiares marcou o embarque dos militares, que permanecerão no Haiti por seis meses
Um contingente de 150 militares paraenses embarcou nesta quarta-feira (17) para o Haiti, país da América Central, para integrar a missão de paz da Organização das Nações Unidas (ONU). O embarque aconteceu na Base Aérea de Belém, com a presença do vice-governador Helenilson Pontes; do general de divisão, Carlos Peixoto; do major brigadeiro do ar Odil Martuchelli Ferreira, comandante do I Comar (Comando Aéreo Regional ) e familiares dos militares.
A tropa é formada por 97 militares que servem no 2º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS), em Belém, e outros 53 pertencentes ao 23º Esquadrão de Cavalaria de Selva, sediada no município de Tucuruí (sudeste do Pará). Os militares, entre homens e mulheres de diversas profissões, se juntarão a outros militares oriundos dos demais Estados do norte do Brasil. Todos os militares participaram de treinamento durante seis meses, para integrar a missão de paz.
Os militares que integram o 15º grupo substituirão a tropa que está no Haiti há seis meses. Desde o início da operação brasileira naquele país, em 2004, duas vezes por ano o contingente é substituído. O Brasil coordena a missão de paz, composta por 18 países, e atualmente com 8.940 militares.
O vice-governador e secretário Especial de Gestão, Helenilson Pontes, desejou boa sorte ao grupo e agradeceu pelo apoio humanitário levado ao haitianos pelos membros da missão de paz. “Expresso o orgulho que temos destes militares, que colocam a sua integridade física em risco em prol de outro irmão”, ressaltou.
A tropa ajudará na reconstrução da capital, Porto Príncipe, devastada por um terremoto, e participará de ações destinadas a melhorar as condições de vida da população, que ainda enfrenta problemas como péssimas condições de higiene e falta de segurança.
O general de divisão Carlos Peixoto agradeceu ao grupo, que segundo ele deixa a comodidade ao lado da família para prestar solidariedade, em nome do Estado do Pará, à população do Haiti.
AGÊNCIA PARÁ DE NOTÍCIAS
Skip to content