Escolha uma Página
Meia-verdade ou mentira inteira?
Você leu aqui no blog a notícia sobre supostos abusos sexuais praticados por militares da MINUSTAH.
As agências  EFE (espanhola) e LUSA (portuguesa) trouxeram a informação completa, ou seja, de que as suspeitas recaem sobre a tropa uruguaia sediada em Port Salut, sul do Haiti.
Estranhamente, a notícia divulgada originalmente no país pela Agência Brasil, do governo federal, omitiu essa informação.
Compare os dois textos:
Da Agência LUSA
Porto Príncipe, 13 ago (Lusa) — A Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah) informou na sexta-feira que está a investigar suspeitas de abusos sexuais de menores por parte de militares do contingente do Uruguai em Port Salut, no sul do Haiti.
Da Agência BRASIL
Brasília – A Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah) confirmou que há investigações sobre as denúncias de abusos sexuais de crianças envolvendo militares que integram as tropas no país. Integrantes da Minustah também entraram em contato com autoridades do governo do presidente do Haiti, Michel Martelly.
Veículos importantes, como Época e outros, reproduziram o texto da Agência Brasil, gerando uma falsa ideia de que o fato poderia estar ligado a militares brasileiros. Ato falho ou atitude planejada?
Skip to content