Escolha uma Página
Dois militares da Aeronáutica estão envolvidos com uma superquadrilha no Rio de Janeiro, desbaratada pela Operação Draco, executada pela Polícia Civil e o Ministério Público cariocas.
A milícia chefiada por um delegado aposentado da PF e integrada por policiais civis e militares e até por um assessor parlamentar, é acusada de diversos tipos de extorsão, que rendiam cerca R$ 200 mil por mês, estupros, assassinatos e uma série de outros crimes.
O militar da Aeronáutica Aníbal Ramos é preso (Foto: Marcelo Piu / Agência O Globo)

O militar da Aeronáutica Aníbal Ramos (foto) foi preso ontem.O outro, Edézio Réboli do Nascimento, está foragido.
Leia a matéria completa em O Globo.
Skip to content