Escolha uma Página

MPF/AL recomenda que Exercito altere rotina de treinamento matinal para garantir sossego público
 “Gritos de guerra” e uso de instrumentos sonoros tiram sono de moradores de Arapiraca


O Ministério Público Federal em Arapiraca expediu recomendação ao Exército Brasileiro para garantir a paz e sossego dos moradores da Rua Sargento Benevides, no bairro Primavera, incomodados com os “gritos de guerra” e uso de instrumentos de sopro e percussão – corneta, tarol e bumbo – durante treinamentos do Tiro de Guerra 07/01, realizados a partir das 5 horas da manhã.
Conforme relato feito à Procuradoria da República do Município de Arapiraca, o treinamento vem prejudicando sobretudo as crianças. Por isso, o procurador da República José Godoy recomenda que o Exército altere o início do horário da atividade para as 8 horas da manhã, não só na rua Rua Sargento Benevides, no Bairro Primavera, mas em qualquer outra onde aconteçam treinamentos, instruções ou outras práticas militares do gênero.
Também pede que sejam feitas as necessárias adequações de horários das atividades e nas Ordens de Serviço, Quadros de Trabalho, Boletins e Determinações, para que não haja dúvidas quanto à recomendação.
O Exército tem um prazo de dez dias para informar ao MPF quais as medidas tomadas para o cumprimento da recomendação.

Comento:
Que saia justa! Pelo visto, se a ação prosperar, a solução será mudar o local do TG, pois é notório (pelo visto, não para o MPF) que as atividades ocorrem nas primeiras horas da manhã para permitir que os Atiradores exerçam normalmente suas atividades civis. Essa característica é uma das principais dos Tiros de Guerra.
Outra solução seria fazer formatura “por gestos” (hehehe).

Skip to content