Escolha uma Página
Com apoio do Exército, Inea forma a maior brigada de incêndio do estado
O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) encerrou nesta sexta-feira (20/5) o treinamento oferecido a 200 militares do Centro Tecnológico do Exército Brasileiro (CTEx), formando a maior brigada de incêndio do Estado do Rio de Janeiro. A equipe atuará na Reserva Biológica de Guaratiba, com 3.360 hectares, e nas comunidades do entorno, na Zona Oeste do Rio.
Durante uma semana, cabos e oficiais receberam aulas teóricas e práticas da equipe de guarda-parques do Inea, nas quais aprenderam a manusear abafadores e bombas costais – mochilas que comportam em média 20 litros de água – e a isolar a área com foco de incêndio para evitar que ele se alastre pela unidade de conservação.
Com apoio do Exército, Inea forma a maior brigada de Incêndio do Estado

O curso faz parte de um convênio, firmado em abril entre as duas instituições, que prevê a cooperação na prevenção e no combate a incêndios, e na fiscalização de crimes ambientais na região.

De acordo com o chefe do serviço de guarda-parques do Inea, tenente coronel Jorge Oliveira, a maior parte dos incidentes é decorrente da ação do homem, e vem de fora da reserva, já que este tipo de unidade de conservação não é aberto ao público para turismo. São aceitas apenas visitas com fins pedagógicos e de pesquisa.
Para o capitão Tércio Brum, responsável pela área ambiental do CTEx , a convênio veio em boa hora.
– O último incêndio ocorreu devido à soltura de balões, prática que nesta época do ano tende a aumentar. Além disso, com a proximidade de eventos esportivos, como a Copa e as Olimpíadas, a região está crescendo muito. É preciso dar maior atenção a pressão antrópica – disse o capitão, lembrando que o CTEx adquiriu um caminhão-pipa com capacidade de armazenar 20 mil de água para auxiliar no combate à queimadas.
O tenente Jorge Oliveira disse que o Inea tem formado brigadas de incêndio em diversos municípios do estado.
– Já passamos pelas regiões Serrana e dos Lagos, entre outras.
Ele afirmou que os 220 guarda-parques que ingressarão na equipe por meio de concurso público, em setembro deste ano, receberão o mesmo tipo de treinamento.
Segundo o diretor de Biodiversidade e Áreas Protegidas do Inea, André Ilha, o termo de cooperação técnica assinado em abril não envolve repasse de recursos:
– O que fizemos foi formalizar uma parceria já antiga. Ao reunirmos e treinarmos pessoal garantimos a efetividade das ações de monitoramento e preservação.
A nova equipe de fiscalização, formada pelos guarda-parques que já atuavam na Reserva Biológica de Guaratiba e pelos militares do Exército recém-formados, contará com uma embarcação com a qual poderão realizar fiscalização fluvial para impedir a pesca predatória. Um posto de fiscalização também será instado ao lado da unidade de conservação, em um condomínio residencial. A construção do posto foi uma das condicionantes apresentadas pelo Inea para licenciar a obra do condomínio.
André Ilha lembrou que recentemente foi aprovado pela Câmara de Compensação Ambiental do Estado (CCA) o investimento de R$ 230 mil a serem aplicados na reforma da sede da Reserva Biológica de Guaratiba.
– Quando a sede for reformada, pretendemos realizar, sistematicamente, visitas com escolas. Isso dá forma à Mata Atlântica e a sua fauna. O estudante tem que conhecer para entender a razão de preservar – disse o diretor.
O convênio prevê ainda a instalação de 14 placas no entorno da unidade de conservação, contendo dados sobre a reserva:
– As pessoas precisam saber que estamos ali. Temos que dar visibilidade ao importante trabalho desenvolvido pelos nossos técnicos, desde os tempos do Instituto Estadual de Floresta (IEF), hoje Inea, em parceria com o Exército. Já é possível notar os efeitos na fauna e na flora da região – destacou André Ilha.
O diretor de Áreas Protegidas do Inea disse ainda que, mesmo não constando do termo de cooperação técnica que o Exército apoiará o órgão em ações de combate a incêndios em outras áreas, os anos de parceria lhe dão tranquilidade.
– O Exército já demonstrou inúmeras vezes o seu compromisso com o meio ambiente. Tenho certeza de que caso precisemos do seu apoio no Parque Estadual da Pedra Branca e no Parque Municipal da Prainha contaremos com o contingente de 200 militares recém-formados. Isso é um privilégio.
JORNAL DO BRASIL
Skip to content