Escolha uma Página
O post é antigo (agosto de 2009), mas recebe comentários com frequência.
Hoje, porém, um deles me chamou a atenção, pois retrata a realidade de boa parte dos militares do Exército, que vivem em situação precária, fruto dos baixos salários, é verdade, mas agravada em muito pelo local onde servem e pelas péssimas condições oferecidas pela Força.
Leiam o desabafo de um primeiro-sargento:
“Tudo isso é muito lamentável. Sou 1Sgt, com 22 anos de serviço e ao longo de todo esse tempo, infelizmente, só vi as coisas piorarem, ainda mais. Sirvo no RJ e aqui o chicote é pior ainda. Fui transferido pra cá contra a minha vontade. Ao chegar aqui quase fui abandonado pela minha família, diante da nossa péssima situação financeira. Não tem HT, não tem PNR pra ST/Sgt, o Colégio Militar fica fora da realidade, pra quem mora na Zona Oeste, como eu, o medo da cidade pra quem não é daqui e muitas outras dificuldades. 
Meu contra cheque, esse não me pertence, e sim às financeiras, além, é claro, dos dos famosos descontos obrigatórios. 
O Exército, caso quisesse, poderia nos ajudar, pois, dentre outras, tem uma área enorme aqui na região, em Deodoro, onde eu me pergunto, porque não construir casas nessa área para atender aos praças? Será porque essa área é habitada pelos oficiais, os comandantes, os alunos da EsAO? Meu Deus. O que será de nós? 
As vezes o desespero toma conta da minha cabeça. Preciso de muito auto controle, para não fazer uma besteira. O que me fortalece é o meu otimismo. Eu ainda acredito. Tenho muita fé em Deus. Vai dar tudo certo. Abraços”
Leia:

LDO PREVÊ AUMENTO PARA OS MILITARES EM 2011!

Skip to content