Escolha uma Página

Exército Brasileiro vai escoltar Barack Obama no Rio
Quatro blindados, seis helicópteros e cerca de 800 homens estão envolvidos nas operações para dar segurança durante os traslados do presidente

Um grupamento especializado do Exército em química, biológica e

nuclear também foi acionado para cuidar da segurança de Obama

Em sua passagem pelo Rio de Janeiro, Barack Obama terá, além de todo o seu aparato de segurança, a escolta de quatro blindados e 800 homens comandados pelo Exército Brasileiro. De acordo com o general Adriano Pereira Junior, a determinação para que o Exército coordenasse a segurança de Obama chegou na segunda-feira e partiu do Gabinete de Segurança Institucional.
Os militares estão encarregados de, entre outras missões, garantir a segurança de Obama em todo o itinerário percorrido por terra, com batedores e equipes para parada em locais estratégigos. O efetivo será composto pelas Forças Armadas, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal e Guarda Municipal do Rio. Todos serão coordenados pelo comandante do Batalhão de Infantaria Paraquesdista, general Fernando Sardenberg. Foi ele quem chefiou a atuação da instituição durante a ocupação do Complexo do Alemão e foi o primeiro a comandar a Força de Pacificação no conjunto de favelas.
Um grupamento especializado do Exército em química, biológica e nuclear também foi acionado para cuidar da segurança de Obama. Esses militares foram acionados a pedido da comitiva norte-americana por serem treinados para o combate de ataques terroristas. Atiradores de elite do Batalhão de Operações Especiais da mesma instituição serão posicionados estrategicamente pelos circuitos feitos pelo presidente. Seis helicópteros- três blindados do Exército, um helicóptero da PM, um helicóptero da Polícia Civil e um helicóptero dos bombeiros- serão utilizados.
De acordo com o comandante militar do Leste, general Adriano Pereira Júnior, “a segurança pessoal do presidente, que sempre o acompanha, seja em Nova York, seja em outro país, está participando das reuniões. Eles fizeram sugestões, mas sempre concordaram desde o início com o nosso planejamento, que atende todas as suas expectativas”. Segundo Pereira Junior, as incumbências de cada esfera da segurança foram definidas. Durante os deslocamentos de Obama, a Polícia Federal e a segurança do presidente estarão em motos e veículos blindados, nos arredores da limusine presidencial. Militares do Exército estarão em seus automóveis em pontos considerados estratégicos.
Nos momentos em que Obama parar para fazer uma visita ou quando discursar, os seguranças pessoais ficarão à sua volta e agentes da PF, logo atrás. A ‘segurança afastada’ fica por conta do Exército, que cuidará do entorno dos eventos. No hotel em que o presidente norte-americano ficará hospedado, o Marriott, na Avenida Atlântica, em Copacabana, estarão seguranças da guarda pessoal de Obama e a PF. As outras polícias e o Exército ficarão em pontos próximos ao hotel.
Na Cinelândia, onde ocorrerá o discurso de Obama, policiais federais vão circular entre a população para evitar tumulto. Em todos os locais por onde ele passará, estarão posicionados tanques do 15º Regime de Cavalaria Motorizada. Aviões que decolariam do Aeroporto Santos Dumont e cuja rota passaria pela zona sul não poderão levantar voo. As aeronaves menores terão a rota desviada para o Aeroporto Internacional Tom Jobim.
“Não se pode definir qual o local mais importante para a segurança. Será o local que ele estiver, em qualquer momento a segurança montada será a suficiente para garantir a eficiência. Cada força tem um papel a desempenhar, por isso haverá essa integração. Dentro do planejamento para operação existe a previsão de em alguns locais será empregado o material blindado”, disse o general Adriano Pereira Júnior.
Michelle Obama, que a principio visitaria com as filhas o Jardim Botânico, pode ir também à Cidade do Samba, onde homens do Consulado norte-americano fizeram algumas visitas durante as últimas semanas.
Testes – O esquema de segurança para visita de Obama começou a ser testado na manhã desta quinta-feira. Uma força tarefa chamada pelos militares de “segurança combinada”, formada por policiais federais, civis, militares e soldados das Forças Armadas fez um treinamento simulado para escoltar o presidente. O treinamento foi feito por dez batedores de motocicleta e cinco carros. Eles chegaram a desviar o trânsito das avenidas Epitácio Pessoa e Borges de Medeiros- principais vias da Lagoa.
Na sexta-feira, às 8h haverá outro teste. Homens das Forças Armadas, policiais federais, civis e militares participarão- serão cerca de 100 pessoas. Alguns helicópteros que serão usados na visita de Obama farao voos do campo do Flamengo, na Gávea, até o hotel onde o presidente americano ficará hospedado com a família.
VEJA, com Agência Estado
Leia também:

MEGAESQUEMA GARANTIRÁ SEGURANÇA NA VISITA DE OBAMA

Skip to content