Escolha uma Página
Os ministros da Defesa do Brasil e do Uruguai, reunidos segunda-feira em Montevidéu, concordaram com a necessidade de reconstrução do Haiti para que a missão de paz da ONU no país possa ter um momento final.
“A reconstrução da paz no Haiti é importante para que o povo haitiano possa ter seu desenvolvimento econômico; sem isto não temos possibilidade alguma de chegar a um momento final na participação das organizações internacionais”, afirmou o ministro Nelson Jobim.
O Brasil comanda a Missão de Estabilização da ONU para Manutenção da Paz no Haiti (MINUSTAH).
Mais cedo, o ministro uruguaio da Defesa, Luis Rosadilla, afirmou que Montevidéu estudaria uma redução a curto ou médio prazo de sua participação nas missões de paz da ONU.
Jobim se reuniu na segunda-feira com o colega uruguaio, o presidente José Mujica e o chanceler Luis Almagro.
“A estratégia brasileira com a América do Sul é de cooperação e integração, e a estratégia sul-americana com o mundo é a da dissuasão, para proteger nossas riquezas que são a energia, a água potável e os alimentos”, declarou Jobim.
O ministro descartou a existência de uma corrida armamentista na América Latina.
AFP
Skip to content