Escolha uma Página
Ministro nega ter lutado contra guerrilha no Araguaia
O ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) da Presidência, general-de-Exército José Elito Carvalho Siqueira, negou ontem, por meio da Secretaria de Imprensa do Palácio do Planalto, ter lutado contra a Guerrilha do Araguaia, ocorrida na primeira metade dos anos 70. 
Reportagem de ontem da Folha informou que Elito graduou-se na mesma época e na mesma brigada de paraquedistas que participou do combate à guerrilha, que foi de 1971 a 1975. 
“O general informou categoricamente que não participou, e que, caso contrário, não teria problemas em confirmar sua participação”, informou a secretaria.
Em nota, o GSI disse que “não é verdadeira” a afirmação de que o general “atuou na brigada de paraquedistas entre 1970 e 1973”. O documento afirmou que ele “trabalhou na brigada a partir de 1976, no Rio”.
A pedido da Folha, a secretaria consultou novamente o general e, depois, disse que ele teve um curso de dois meses na brigada de paraquedistas em 1971. Antes, ele já havia estudado na mesma brigada por um mês em 69.
Na reportagem de ontem, um colega de Elito indicava que o general não havia atuado no conflito dos anos 70.
O general foi procurado pela reportagem desde a segunda-feira, mas preferiu não conceder entrevista. Sua assessoria disse que não conseguiria responder por conta da agenda dele.
BLOG DA FOLHA

Leia também:
Skip to content