Escolha uma Página
Exército investe R$ 85 milhões no Forte Santana
Entre as obras que estão em fase de conclusão, além da sede do comando do Regimento, estão a Seção de Saúde e o alojamento do Corpo da Guarda.
Credito:
Área construída no bairro Santa Terezinha possui mais de
 23 mil metros quadrados e abriga mais de 400 militares

As obras no Forte Santana, sede do 3º Regimento de Carros de Combate (RCC) no bairro Santa Terezinha, deverão ser concluídas ainda neste mês. A informação foi repassada oficialmente pelo tenente-coronel Piraju Borowski Mendes, atual comandante do Regimento e futuro chefe do Estado-Maior da 5ª Brigada de Cavalaria Blindada. Com a efetivação da estrutura, entre a construção e aquisição de equipamentos, o Exército somará investimento de R$ 85 milhões em Ponta Grossa desde a reativação do RCC, em julho de 2008. O Regimento local abriga mais de 400 militares.
Entre as obras que estão em fase de conclusão, além da sede do comando do Regimento, estão a Seção de Saúde e o alojamento do Corpo da Guarda. “Também estão sendo finalizados os pavilhões de manutenção das viaturas sobre rodas e blindadas, além da garagem para viaturas sobre rodas”, enumera.
Borowski enfatiza que faltam somente alguns detalhes para a conclusão efetiva das obras iniciadas em 2008 no Forte Santana. “Até o final de janeiro, as estruturas devem receber o acabamento e ainda no primeiro semestre deste ano, chegarão no Regimento os 41 Leopards importados da Alemanha”, detalha.
A área total que deverá ser construída no 3º RCC é de mais de 28 mil metros quadrados, sendo que quase 23 mil já foram finalizados. Ainda serão construídos em Ponta Grossa, na área do Forte Santana, o 4º Esquadrão de Carros de Combate; a garagem do Esquadrão; o setor operacional; um estande de tiro; um ginásio; entre outras.
Além do 3º RCC, há outros três Regimentos no país: o 1º em Santa Maria (RS); o 4º em Rosário do Sul (RS) e o 5º em Rio Negro (PR). O Regimento de Carros de Combate foi criado em 1944 no Rio de Janeiro, com origem no Núcleo do 3º Batalhão de Carros de Combate da Divisão Motomecanizada e desativado em dezembro de 2003 até ser reativado em 2008, em Ponta Grossa.
JM News
Skip to content