Escolha uma Página

A ração nossa de cada dia

A intensidade das atividades de um Exercício Militar provoca o cansaço e a necessidade de reposição adequada das energias perdidas. Por esse motivo, a hora do almoço é um momento esperado com ansiedade pelos militares participantes da CRUZEX. Para atender essa demanda, a Base Aérea de Natal (BANT) triplicou a capacidade de atendimento de seu refeitório, (rancho, no jargão militar). São 2.200 refeições na hora do almoço. Tudo isso sob a atenta coordenação do Capitão Intendente Adriano Maia. Com uma equipe formada por 20 cozinheiros e 30 arrumadores, o capitão aposta na variedade para agradar o diversificado paladar dos militares oriundos das cinco nações participantes do exercício. “Procuramos montar um cardápio variado, mas sempre dando o toque brasileiro, permitindo que todos conheçam a culinária local”, explica o Capitão Adriano.
Para atender com qualidade os 750 oficiais e 1500 graduados por dia, foram organizados três turnos, das 11h, 12h e 13h. O apoio de recursos humanos e material veio das Bases Aéreas de Belém, Brasília, Salvador e Recife, bem como da Subdiretoria de Abastecimento, em São Paulo. O acréscimo do pessoal possibilitou o aumento no número de refeições, contudo, para atender a demanda, a ajuda do RODOMAPRE foi essencial. A versão automotriz do Módulo de Alimentação a Pontos Remotos (MAPRE) é capaz de transportar a comida às mais inóspitas regiões e descongelar o alimento preservando sua qualidade e seu valor nutritivo.
De acordo com o Taifeiro-Mor Eduardo Dias, um dos principais cozinheiros da BANT, o segredo para arrancar elogios está na essência de quem passa o dia na cozinha. “A qualidade está acima de tudo. Sempre prezamos pelos melhores ingredientes”, afirma Dias, que tem um currículo invejável (veja no quadro abaixo).
  
O rosto  por trás do sabor
Eduardo Dias é um rosto quase anônimo durante o dia-a-dia da base aérea, mas muito elogiado pelos militares que almoçam diariamente no Rancho dos Oficiais e Graduados. O cozinheiro recifense carrega uma experência de 20 anos na gastronomia. A lista passa por chefia de restaurante francês, cursos e congressos, além de estágios com nomes reconhecidos como o do Chef Internacional Alex Atala. Há dez anos na Aeronáutica, cinco deles em Natal, Dias não para de desenvolver os dons gastronômicos aos quais se dedica e sempre tem apoio de seus superiores, como gosta de ressaltar: “É esse suporte que me motiva e estimula a continuar melhorando”.
Fotos: Sgt. Johnson Barros/ Força Aérea Brasileira
Skip to content