Escolha uma Página
RICARDO RODRIGUES – Agência Estado
As investigações relativas às circunstância que resultaram na morte do militar Lenysson Rodrigo dos Santos, recruta do Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva (NPOR), do Exército Brasileiro, devem ficar a cargo do Ministério Público Militar, conforme parecer do procurador regional da República Joel Belo.
O pronunciamento do representante do Ministério Público Federal em Alagoas atende à solicitação da Ordem dos Advogados do Brasil em Alagoas (OAB/AL), para apuração das causas da morte do militar, por afogamento, ocorrida no último dia 7 de outubro, durante uma atividade do seu curso.
“Em se tratando da prática de provável crime militar, uma vez que não se sabe como ocorreu durante a realização de manobra militar o fato noticiado, em tempo de paz, a competência para tomar conhecimento, processar e julgar o mesmo é da Justiça Militar”, disse o procurador regional da República. 
Skip to content