Escolha uma Página

Em 12 horas de julgamento eles foram condenados a 27 e 24 anos de prisão

Condenados esta madrugada, a 27 e 24 anos de prisão, os acusados de matar dois capitães do Exército do Rio de Janeiro na porta de uma boate em Juiz de Fora, em maio deste ano.
O julgamento durou 12 horas. O Tribunal do Júri ficou cheio de curiosos, estudantes de Direito, militares e parentes das vítimas e dos réus. David Marques foi condenado pelos dois homicídios e por porte ilegal de arma de fogo. Adílson dos Santos foi condenado como co-autor dos dois assassinatos.
Na madrugada do dia 13 de maio, Eleonardo Sabadini levou 16 tiros, e Daniel Lima, morreu com três tiros. De acordo com as investigações policiais, um dos capitães assediou a mulher que acompanhava um dos acusados. Os réus teriam discutido com os militares dentro da boate. Em seguida teriam assassinado os dois na saída da casa noturna.
Outro acusado de envolvimento no crime, Wagner Neves, está foragido. O quarto envolvido, Daniel Vital Miranda, recorreu e vai ser julgado separadamente.
Skip to content