Escolha uma Página
FAB transporta urnas eleitorais para 73 localidades isoladas em seis estados
A Força Aérea Brasileira transportou 495 urnas para 73 localidades de difícil acesso no Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Maranhão e Pernambuco. Nos Estados, estão incluídas cidades, vilas e aldeias. A operação, que, ao todo, terá mais de 949 horas de voo, envolve sete tipos de aviões e de helicópteros para transportar uma carga de mais de 73 toneladas e 1760 profissionais dos tribunais regionais eleitorais para atuar no pleito do domingo, 3 de outubro.
Entre as localidades, há aldeias indígenas e cidades inacessíveis por estradas e rios. Participam da missão militares de sete esquadrões que vão operar os aviões C-95 Bandeirante, C-97 Brasília, C-98 Caravan e o C-105 Amazonas, além dos helicópteros H-60 Blackhawk e o H-1H.
Para o Acre, por exemplo, são transportadas, em aviões e helicópteros, 120 urnas em localidades de difícil acesso. “Sem o apoio da Aeronáutica, seria impossível que brasileiros de pelo menos 10 localidades votassem. Reconhecemos que é realmente uma operação gigantesca, de guerra, para fazer valer a cidadania”, disse o diretor do Tribunal Regional Eleitoral do Acre, Maydano Fernandes.

As aeronaves levarão urnas para localidades distantes, como Marechal Thaumaturgo, a cerca de 600 quilômetros de Rio Branco, com 13 mil habitantes, ou para Santa Rosa do Purus, a 300 quilômetros da capital e com aproximadamente quatro mil habitantes.
No Pará, 22 urnas foram transportadas. Em oito localidades na zona rural das cidades de São Felix do Xingu e de Jacareacanga, 3260 brasileiros, a maioria de origem indígena, votarão no dia 3. “É um esforço muito grande e importante. O apoio da Aeronáutica faz-se imprescindível para que esse grande momento se realize com sucesso. Para nós, é uma grande alegria”, afirmou o diretor de Logística do TRE-PA, José Edgar Tocantins Melo.
No Maranhão, a FAB, com o H-1H, chegou com 15 urnas na sexta e no sábado em seis localidades. Numa média climática de 35 graus centígrados, os pilotos voram mais de seis horas por dia. “É muito gratificante para todos nós saber que estamos contribuindo para este momento tão importante para o País. Pelas nossa asas levar cidadania em lugares tão afastados dos grandes centros”, disse o comandante de umas das aeronaves, Capitão Waldir Gava, do Esquadrão Falcão. A equipe deslocou-se a partir de Balsas (MA) para localidades como São Pedro e Nova Carli Batavo.
Além mar – A FAB transportou com aeronave C-95, ao todo, 22 urnas para Fernando de Noronha. No arquipélago, há 1200 eleitores.



Fotos: Esquadrão Falcão Fonte: Agência Força Aérea

Skip to content