Escolha uma Página
Vou escrever uma série de histórias aqui no Eden baseados em relatos de conhecidos que tem história para contar…E acreditem eu conheço muita gente doida que tem muita história para contar,nomes serão mudados para eu não ser alvo de processos.
Meu nome é Julio,hoje trabalho como cozinheiro num restaurante e sou muito bom no que eu faço. Mas a minha história não é sobre o que eu faço,pelo menos atualmente. Eu servi o exercito por 3 anos e foi uma experiência que eu vou lembrar para a vida toda,pelos pontos positivos e negativos.
No meu quartel eu conheci o cabo Andrade,um homem meio doido que tinha feito o curso de “Operações na Selva” um dos mais dificeis que o exército tem, e com isso ele ficou dois anos no Amazonas. Um dia a gente almoçando no refeitorio ele estava falando sobre suas missões.
-Então Julio,na selva você conhece o homem que você é. Porque você é obrigado a improvisar.
– Ah é?Você teve muita missão na selva?Teve que improvisar muito? Montando barraca,fazendo fogueira ou coisas do tipo?
– HAHAHAHAHA montar barraca,fazer fogueira,pegar lenha é o de menos. O dificil é fazer render a munição.
-Como assim?
-Ah…Teve uma missão minha que eu quase morri por causa de munição.
-Conta então como você escapou da morte!
-Bem,foi quando eu servi no Amazonas,toda hora fazíamos missões na fronteira e ali é terra de ninguém! Você tem que ter olhos atrás da cabeça! Eu tava com meu grupo de seis homens,estavámos caçando guerrilheiros ali na fronteira que as vezes passam pro lado brasileiro para se esconder ou trazer drogas para cá.
– Hum,sei e ai?
-Então,tinhamos encontrado um grupo e entramos em confronto,trocamos uns tiros com eles,então só sobrou um deles! Que eu fui caçar sozinho! Me destaquei do meu grupo e me embenhei no mato atrás dele,fui dentro da mata mesmo,e fui atrás do safado só com minha pistola que só tinha uma bala!
-Como é?!Uma bala só?
-É,o resto da munição acabei gastando no tiroteio.
-Hum….E ai?
-Fiquei caçando ele por uns 20 minutos até que não o encontrei,então desisti e tentei voltar,mas quando me virei para ir atrás do meu pessoal o que eu encontro no mato?
-Um bando de guerrilheiros armados?
-Antes fosse!Antes fosse!
-O que era então?
-Era uma cobra Sucuri de 15 metros igual aquela do filme da Anaconda.
-Hã?!
-É,e antes de eu tentar algo ela se enrolou na minha perna e já ia começar a me esmagar.
-E o que você fez?
-Mirei no meio da cabeça dela com minha pistola,mas ai lembrei que só tinha uma unica bala! E não queria gastar a bala com aquela cobra.
-Não?
-Não,porque eu poderia usar a bala pra quando encontrar o guerrilheiro.
-E o que tu fez então?
-Me lembrei do treinamento,então cai no chão e fiz um rolamento e fiz ela se desenrolar da minha perna igual macarrão se desenrola do garfo e sai correndo.
-HAHAHAHAHAHA,é mesmo é?
-Ah…mas isso não é tudo não…
-Ah não é?
-Não,porque quando eu corri me vi perdido,mas logo achei uma trilha bem estreita,mas comecei a seguir por ela. Então eu vi…
– Viu o que?
– Uma onça pintada em posição de ataque olhando fixamente pra mim,pronta pra me matar!
-Você viu uma onça e tá aqui ainda pra contar a história?
-Claro!
-Como você a matou?
-Apontei direto pra cabeça dela,porque só tinha a pistola com uma bala!E não podia desperdiçar o tiro! Porque a bala de pistola não mata onça a não ser que seja no meio da testa!Tava pronto pra atirar mas ai aconteceu…
-Aconteceu o que?
-Do lado dela,aparece outra onça pintada em posição de ataque que também ficou com o olhar fixo em mim pronta pra me matar!
-Meu deus!Eu não acredito nisso!HAHAHAHA
-Juro,sério.
-E como você saiu dessa?
-Eu pensei na hora “to fudido vou morrer”,mas ai lembrei! Que tinha comigo minha faca de combate!Então eu a cravei no chão entre mim e as duas onças,mirei na lâmina que estava mais que afiada,atirei a bala que se dividiu em duas e matou as duas onças com aquela bala!
-HAHAHAHA,você conseguiu matar as duas onças com a bala?
-É!Eu não achei aquele cara que eu tava caçando,mas o improviso fez eu matar duas onças com um tiro,isso que é fazer render a munição!!
EDEN PUBLISHER
Skip to content