Escolha uma Página
Mais algumas contas com o Rafale-Br
Mais algumas contas que fiz com alguns preços para o Rafale:
Vou chutar todos os valores para o alto.
Vamos imaginar que temos os 36 Rafales ok?
Para cada aeronave da FAB, temos 3 pilotos voando com elas, ok? Veja bem: são três pilotos POR AERONAVE (digamos que queremos formar pilotos rapidamente – risos).
Então temos 3 X 36 = 108
Cada piloto voará uma média de 200 horas por ano (?!). Temos então 21.600 horas de vôo.
Multipliquemos isso por 10 anos (os tais 10 anos subsidiados pelo governo francês). Teremos então 216.000 horas de vôo.
Façamos a conta de quanto dá essa hora-vôo. Vou usar o valor mais alto que temos da hora-vôo do Rafale, de 24.000 euros. Temos então 5,184 bilhões de euros.
Detalhe: usei a hora-vôo INTEGRAL, quando é cediço que o governo francês financiará APENAS UMA PARTE da hora vôo: no AdlA por exemplo parece que a hora-vôo cai para 16.000 euros, ou seja, o governo francês financia diretamente os 8.000 euros restantes.
Bem, convertamos estes 5,184 bilhões de euros para o real, com o euro a R$ 2,23: Dá R$ 11,560 bilhões.
Agora, tirando R$ 11,560 bilhões de R$ 18 bilhões, temos R$ 6,440 bilhões.
Convertamos essa “sobra” para o dólar, só para facilitar nossa conta. Com o dólar a R$ 1,71, temos US$ 3,766 bilhões.
Vejamos o que dá para comprar com esses US$ 3,766 bilhões, sobra da sobra da sobra, já descontada a caríssima hora de vôo dos nossos 36 Rafales, com três pilotos por aeronave, por dez anos:
Usarei apenas os números inteiros, desprezando os decimais:
– F-35 (US$ 94 milhões): 40
– F-22 (US$ 150 milhões): 25
– Gripen C/D (US$ 61 milhões): 61
– F/A-18E (US$ 60 milhões): 62
– Eurofighter Typhoon (US$ 82 milhões): 45
– Su-35 (US$ 65 milhões): 57
– Su-30 (US$ 45 milhões): 83
– PAK-FA (US$ 100 milhões): 37
– J-10 (US$ 27 milhões): 139
– MIG-29 (US$ 25 milhões): 150
Entenderam? Então, a menos que minha calculadora esteja quebrada, só posso chegar a uma conclusão:
Posso passar a noite inteira aqui fazendo conta: por mais conta que eu faça, e por mais que eu tente justificar os custos, O PREÇO DO RAFALE NO FX2 NÃO SE JUSTIFICA!
Não tem cabimento! Não tem lógica! Não tem escrúpulos! É imoral! É indecente!
E mais: segundo a wikipedia, o custo do programa Rafale inteiro estava em 2008 em 39,6 bilhões de euros. Ora, convertendo isso para real (euro a R$ 2,23), temos R$ 88,308 bilhões.
Ou seja: os franceses pagaram R$ 88,308 bilhões para desenvolver o Rafale.
Ora, temos então R$ 88,308 bilhões para 100 assim como R$ 18,000 bilhões para “X”, ok?
Nesse caso, estaremos pagando para nossos “parceiros estratégicos” exatos 20,38% dos custos de seu programa! Isso para, repito, TRINTA E SEIS CAÇAS!
Não senhores. Minha calculadora não está com problemas. É isso mesmo. Esses caras devem achar que brasileiro algum sabe fazer contas!
Um negócio da China né? E com tudo isso, salvando a Dassault, a MBDA, a cadeia inteira de produção do Rafale, bem como a pele dos governantes franceses, os caras fizeram nosso Itamaralívia pagar mico no CS da ONU (caso Irão) e embargam descaradamente nossos produtos agrícolas na UE, chamando-os de “lixão”.
Quite a partner uh? E que pena que o F-35 é “demais pra nós” (by Nelson Jobim).
Skip to content