Escolha uma Página
Luciana Dall’Onder
 Há algumas semanas o Exército Brasileiro iniciou, mais uma vez, os procedimentos para troca de contingentes que estão no Haiti. Mais de mil militares brasileiros estão se dedicando a esta missão. Por ser esposa de um militar e saber de todas as angústias e preocupações, mas também do orgulho que os familiares sentem eu escrevi esta carta.
Ela foi escrita para meu esposo antes do mesmo embarcar rumo ao Haiti em 2008, onde ficou por pouco mais de 6 meses. Neste momento, quero dedicar estas palavras aos militares brasileiros e a todos os seus familiares. Que as esposas, noivas, filhos e mães destes nobres homens possam com estas minhas palavras também homenageá-los. Sei que dia 4 de agosto mais um grupo de militares de São Gabriel partirá rumo ao Haiti… então a todos vocês e suas famílias – Que Deus os abençoe e proteja!
CARTA PÚBLICA
PARA MEU MARIDO: LUCIANO DALL’ONDER
Quando você me falou que desta vez iria para o Haiti eu me dei conta que a vida é um conjunto de experiências para serem testadas e apreciadas… E que, graças a Deus, o nosso relacionamento é daqueles em que o amor entre duas pessoas é bem maior do que a necessidade que uma tem pela outra. Se machucar, sentir dor ou saudade é a única maneira de viver a vida em sua totalidade.
Então agora vou escrever tudo que quero que saibas…
Continue amando tua Pátria sobre todas as coisas, pois de nada importaria, se a Pátria não fizesse de ti um cidadão, se ela não te houvesse concedido o nobre direito de ser alguém sobre a terra e se não tivesse te dado a família imensa e poderosa dos teus concidadãos.
A cada embarque de nossos militares no Haiti, ao mesmo tempo que há o orgulho de estar fazendo parte de uma missão de paz, reside a saudade e a torcida pela segurança e sua volta para casa.
Ser alguém, é ter apenas uma pequena família, limitada pelos laços de sangue. Ser brasileiro é ter uma família de milhões de irmãos, solidários no mesmo dever imprescritível, beneficiários das mesmas glórias, associados ao mesmo destino.
A tua vida e o teu caráter fizeram de ti um soldado brasileiro, um soldado da paz.
A honra de nossa pátria é também a minha honra; não hesito crer que tu saberás, em qualquer momento, defendê-la de qualquer ameaça e vingá-la de qualquer ofensa.
Por instantes, olho para ti com outros olhos. Vejo em ti, apenas um homem, uma força ativa e consciente, uma energia absoluta, um soldado!
O quartel é, hoje, o teu lar. O teu coração é, hoje, a tua Pátria.
Para ser um digno soldado, não basta, porém, que a tua coragem e a tua dedicação estejam incondicionalmente ao serviço do nosso querido Brasil, que foi o nosso berço e que, espero de Deus, abrigará os nossos restos mortais, para serem dissolvidos e integrados na beleza da terra brasileira.
Não basta coragem, não basta o amor. É preciso, também, que, sendo tu um soldado escolhido para esta missão de paz, tenhas o culto apaixonado da honra, a consciência imaculada e que professes diariamente a religião varonil da gentileza e da humildade.
É preciso que saibas enfrentar com hombridade e força todas as situações que encontrarás; Muitas vezes esta força será muito mais psicológica do que física… Verás miséria, verás dor… Verás crianças morrendo de fome aos teus pés e pessoas vendendo filhas e esposas em troca de água e comida.
De repente precisarás mudar alguns conceitos e com certeza voltarás com outra visão de vida.
Também é necessário que te estimes a ti próprio, que a tua alma limpa tenha a beleza da alma dos paladinos. Quanto mais honrada for a mão que empunhe a arma, tanto mais forte e invencível ela será. Sê leal e generoso, embora enérgico e inflexível.
Não abuse da tua força contra os fracos. Não desampares nunca a inocência. Assim serás o digno soldado da paz de uma pátria magnânima, que nunca fez guerra senão para provar sua dignidade.
Uma pátria honrada precisa que a honra de seus soldados seja intocável. Antes eu quisera ver-te morto do que ver manchares o teu caráter. Ou que com uma ação indigna tivesses que corar, envergonhando a tua farda. Ela deve revestir a tua honra intocável.
Meu coração dói em saber que estaremos longe por estes meses, mas não temo, pois este é o teu caminho do dever e da honra. O meu orgulho de patriota serve de bálsamo para a minha dor de esposa. Amo-te acima de tudo.
O quartel é hoje o teu lar. O Exército é hoje tua família. Peça a Deus que possas regressar brevemente aos meus braços, mas seja qual for o prazo que o destino marque para minha saudade, eu a sofrerei sem lastimar-me e te amarei a cada dia, confiante em que voltarás logo para perto de mim…
Hoje eu me inclino, respeitosamente diante de ti, porque tu és um soldado brasileiro, indiferente da tua graduação, porque tu representas uma partícula da Pátria, da sua coragem, da sua honra e da sua força.
Me orgulho muito de você. Sentirei saudades…
Skip to content