Escolha uma Página

CMG (MD) Cláudia Yago (E), Oficial mais antiga do Serviço Ativo da Marinha, e Suboficial (EF) Elizabeth César de Oliveira, Praça mais antiga, acompanhadas do Comandante da Marinha, Alte Esq Moura Neto

Na década de 80, o Almirante-de-Esquadra Maximiano Eduardo da Silva Fonseca, então Ministro da Marinha, teve uma atitude inovadora ao abrir as portas de uma instituição militar tradicional como a Marinha do Brasil para o ingresso de mulheres no Corpo Auxiliar Feminino das áreas técnicas e administrativas, marcando, assim, o pioneirismo da instituição. Para celebrar a data, foi realizada a cerimônia dos 30 anos da Mulher Militar na Marinha do Brasil, na Casa do Marinheiro, no Rio de Janeiro, no dia 19 de julho.
O evento foi presidido pelo Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto, e contou com a presença de autoridades navais como o Secretário-Geral da Marinha e Chefe do Estado-Maior da Armada, Almirante-de-Esquadra Marcos Martins Torres; o Diretor-Geral do Material da Marinha, Almirante-de-Esquadra Luiz Umberto de Mendonça; o Diretor-Geral do Pessoal da Marinha, Almirante-de-Esquadra Fernando Eduardo Studart Wiemer e do Diretor do Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, Almirante-de-Esquadra Alvaro Dias Monteiro.
Após a leitura de exortação da data pela Oficial mais antiga do Serviço Ativo, Capitão-de-Mar-e-Guerra (MD) Cláudia Yago, houve o canto do hino “Mulheres em Armas”, entoado pelas mulheres do Coral de Oficiais da Marinha. Ao final da cerimônia, Oficiais e Praças participaram de uma confraternização, onde foi feito o tradicional corte do bolo
MARINHA DO BRASIL

Skip to content