Escolha uma Página
O superintendente estadual de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos(?) do Rio de Janeiro, Claudio Nascimento, entrou com uma ação de indenização por danos morais contra o ministro do Superior Tribunal Militar, Raymundo Nonato de Cerqueira Filho. Em fevereiro, Cerqueira Filho declarou que homossexuais não podem ingressar nas forças armadas.
De acordo com Nascimento, as declarações “ofendem, humilham e diminuem a comunidade LGBT, especialmente os gays. Senti-me ridicularizado como cidadão após o general emitir sua opinião de que gays não podem servir o país em que vivem”. Uma das frases do ministro foi de que “a vida militar reveste-se de determinadas características, inclusive em combate, que pode não se ajustar ao comportamente desses indívíduos (os homossexuais)”.
Comento:
O dano moral causado pela fala do general  pode ser “difuso”, mas a esperteza desse cidadão é muito bem definida. Já pensaram se cada milico que se julgasse ofendido por generalizações muito mais grosseiras que a do general, as quais pululam na imprensa a todo momento, resolvesse pedir indenização? Iria faltar dinheiro.
Trata-se de oportunismo (mais um) descarado.
Skip to content