Escolha uma Página

A polícia prendeu um dos homens que teriam matado dois capitães do Exército na porta de uma boate, em Juiz de Fora . Outros dois suspeitos já foram identificados e estão sendo procurados.
O preso, de 38 anos, não teve o nome divulgado pela polícia e foi detido em um sítio. Com ele, foi apreendido o carro que consta no Boletim de Ocorrência que foi usado na fuga.
– Eles (os outros dois suspeitos) já estão identificados, com fotografia, nome completo – disse o delegado Eurico da Cunha Neto.
O crime aconteceu por volta das 4h de quinta-feira, em frente a um bar no bairro Aeroporto. Os capitães do Exército estavam com um grupo de amigos no local. Um dos militares teria abordado a mulher de um frequentador do estabelecimento. Insatisfeito com o assédio, o homem começou a discussão. A briga teria sido contida ainda dentro da casa noturna. Os dois militares foram embora do local, mas foram atingidos próximo à boate.
A polícia recolheu projéteis e cápsulas na área. Os dois capitães do Exército eram lotados no Rio de Janeiro e estavam fazendo um treinamento em Juiz de Fora.
– Dentro da estrutura da carreira não tinham histórico de envolvimento com alguma coisa desse tipo. Acreditamos que foi uma fatalidade decorrente de alguma coisa que aconteceu dentro da boate – disse o major Carlos Motta, oficial de Comunicação do Exército. O GLOBO

Skip to content