Escolha uma Página
Nova diretriz visa a restringir o ‘não pergunte, não conte’
 
WASHINGTON. O Pentágono emitiu ontem novas regras para dificultar a expulsão de militares americanos gays, num passo na direção de uma promessa de campanha do presidente Barack Obama de acabar com a política do “não pergunte, não conte”. Pela norma, gays, lésbicas e bissexuais não devem revelar sua orientação sexual, sob pena de receberem baixa do serviço militar.
O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, afirmou que as novas diretrizes são resultado de um trabalho de revisão de 45 dias sobre o que o Pentágono poderia fazer no curto prazo, dentro dos limites da lei atual, para que a medida seja implementada “de forma mais justa e apropriada”.
– As mudanças entram em vigor imediatamente e se aplicam a todos os casos já abertos e os futuros – disse Gates.
A possibilidade de mudança na legislação está sendo analisada pelo Congresso desde que Obama defendeu a revogação da norma em seu discurso sobre o Estado da União, em janeiro.
As novas diretrizes elevam a patente de oficiais que podem abrir casos de violação do “não pergunte, não conte” e restringem o universo de informações que podem justificar a abertura de um processo de expulsão. O testemunho de médicos, advogados e padres também foi proibido. 
O GLOBO
Skip to content