Escolha uma Página

Para presidente, compra dos 36 aviões é ‘política e estratégica’ para consolidar parceria entre Brasil e França
O vazamento do relatório [ ]- irritou Lula e provocou mal-estar no governo

De Eugênia Lopes, Vera Rosa, Denise Chrispim Marin e Leonêncio Nossa:
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende ignorar relatório do Comando da Aeronáutica que avaliou o caça Gripen NG, da empresa sueca Saab, como o melhor para a renovação da frota da Força Aérea Brasileira (FAB), informou um de seus mais próximos auxiliares.
Lula já manifestou a preferência pelo caça francês Rafale e tem repetido que a decisão sobre a compra dos 36 aviões é “política e estratégica” para consolidar a parceria entre o Brasil e a França.
O vazamento do relatório do Comando da Aeronáutica para o jornal Folha de S. Paulo – com a avaliação ainda parcial das propostas para o projeto FX-2, de renovação da frota da FAB – irritou Lula e provocou mal-estar no governo.
Auxiliares do presidente disseram que o documento já foi modificado e não faz um ranking das melhores propostas, apenas avalia tecnicamente itens como transferência de tecnologia e aspectos comerciais e logísticos.
Nota do Comando da Aeronáutica informou ontem que o relatório ainda não foi enviado ao Ministério da Defesa. Leia mais.
Skip to content