Escolha uma Página

A morte do cabo do Exército, J.S.B., 22, supostamente por suicídio, na manhã de quinta-feira, no 5º Pelotão Especial de Fronteira, localizado na região de Auaris, na reserva Yanomami, na fronteira de Roraima com a Venezuela, está sendo atribuída por familiares aos longos períodos que os cabos e soldados permanecem isolados nos PEF, chegando a passar cinco meses sem retornar à Boa Vista.
O Cabo era integrante do 7º Batalhão de Infantaria de Selva (Boa Vista) e estava destacado no pelotão de fronteira.
Embora o IML ainda não tenha determinado a causa da morte, fontes da polícia inromaram o cabo morreu com um tiro no queixo, disparado com arma cujo calibre ainda não foi divulgado.
O general Carlos Neiva Barcellos, comandante da 1ª Brigada de Infantaria de Selva, lamento a morte do militar e informou que já determinou a abertura de um Inquérito Policial Militar para apurar o fato.

Skip to content