Escolha uma Página
O chefe do Estado-Maior do Exército argentino, general Luiz Pozzi, disse que as Forças Armadas “são institucionais, a serviço de seus povos”, ao inaugurar a XXVIII Conferência de Exércitos Americanos.
O evento, que começou ontem e ocorrerá até a próxima sexta-feira na capital da Argentina, Buenos Aires, reúne altos dirigentes dos Exércitos da Bolívia, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Equador, Estados Unidos, El Salvador, México, Nicarágua, Paraguai, Peru, República Dominicana e Uruguai.
Já Honduras foi excluído da reunião devido à crise política local, gerada por um golpe de Estado dado em junho contra o presidente Manuel Zelaya.
Pozzi mencionou que os objetivos fundamentais da conferência são “a construção de sistemas multilaterais para enfrentar desastres naturais e problemas de meio ambiente, além do (incentivo ao, ndr.) desenvolvimento de operações de paz”.
“Os Exércitos americanos têm papel na construção da paz, que se encontra no marco da legislação dos respectivos países”, analisou o chefe de Estado-Maior do Exército argentino.
A ministra argentina da Defesa, Nilda Garré, presidiu a cerimônia de abertura da conferência, da qual participaram também o major-brigadeiro do ar Machado e Silva, presidente da Junta Interamericana de Defesa, e o ministro da Defesa de El Salvador, David Munguía Payes, representando a Conferência das Forças Armadas da América Central.(ANSA)
Skip to content