Escolha uma Página
O terceiro sargento da Marinha Gilson Mendonça da Silva (32), lotado na Odontoclínica do Primeiro Distrito Naval, do Rio de Janeiro, foi preso na madrugada de hoje, na Praça Mauá, acusado de molestar uma meninade 8 anos.
Segundo a polícia, o marinheiro ofereceu R$ 1 para que a criança fizesse sexo oral nele. Gilson foi flagrado por populares dentro do carro, com a menor e tentou fugir, sendo espancado.
Socorrido por policiais do 5º BPM, o militar foi atendido no Hospital Souza Aguiar e encaminhado a 6ª DP, onde foi preso em flagrante, por “estupro de vulnerável”, mediante os depoimentos de testemunhas.
A registrar, neste caso (vergonhoso e deprimente, merecedor de todo o repúdio, que fique bem claro), que a mídia, como sempre, distorce o enfoque e amplia a repercusão da notícia quando esta envolve um miltar.
O fato é o estupro, mas so é destaque na mídia por que envolve um militar. Não fosse assim, seria resumido em duas linhas, num canto qualquer dos jornais e sites.
Afinal, pouco importa se a menina vende balas na Cinelândia, juntamente com o irmão de 10 anos, para sustentar o pai, com que mora numa casa invadida, sabe-se lá em que condições.
Pouco importa se está exposta ao assédio de um monstro como esse, por conta da situação indigna e degradante do meio em que vive.
Pouco importa. Isso não é notícia. É fato corriqueiro, que já não comove ou provoca indignação. Portanto, não vende, não dá lucro, não dá Ibope.
Mas, se envolver um milico… ahhhhh bom! Aí, são outros quinhentos.
Precisamos terminar com a podridão e a hipocrisia “dezte paíz”, urgente!
Inormações e imagem: O GLOBO
Skip to content