Escolha uma Página
Depois da trapalhada que patrocinou junto com Lula, no Sete de Setembro, ao anunciar a compra dos caças franceses Rafale, o Chanceler Celso Amorim tenta remendar, dizendo que não era bem isso.
Segundo Amorim, o que houve foi “uma decisão de preferência nítida pela proposta francesa. Mas as formalidades da licitação, que têm de ser seguidas, são outra coisa”.
Decisão de preferência” e “formalidades da licitação” são expressões bem significativas, não é mesmo?
Enquanto isso, o Ministério da Defesa e a Aeronáutica assistem a banda passar.
E o critério técnico  vai (ou já terá ido?) para as cucuias!
Skip to content