Escolha uma Página
AUMENTOS DOS MILITARES VÃO DE 8% A 11,06%
Alessandra Horto e Marco Aurélio Reis
A queda brusca na arrecadação de impostos federais não vai atrapalhar a entrada em vigor, na próxima quarta-feira, do reajuste dos soldos de 611.935 militares das Forças Armadas.
Como antecipado por esta Coluna sempre que o governo acenou com a possibilidade de adiar reajuste salarial de servidores públicos civis, o aumento de julho, com efeitos financeiros nos contracheques militares pagos em agosto, esteve garantido por força de recursos previamente alocados para este fim nas próprias forças singulares.
Eles vão de 11,06% para guarda-marinha a 8% para almirante-de-esquadra. Ficam de fora do aumento deste mês quem teve reajuste em fevereiro. Este é o caso de aspirantes, alunos de escolas preparatórias, grumetes, soldados especializados ou não e recrutas. Na tabela abaixo os novos valores podem ser conferidos ao lado do posto ou graduação. Na segunda coluna está o número índice do reajuste. Basta multiplicar o vencimento atual por ele que o resultado é o salário com o reajuste incorporado.
Skip to content