Escolha uma Página

Daniela Fernandes
A Marinha da França teria captado sinais das balizas das caixas-pretas do voo 447 da Air France, de acordo com informações divulgadas nesta terça-feira pelo jornal Le Monde. As balizas que emitem os sinais sonoros para permitir a localização das caixas pretas têm o tamanho de uma pilha grande e são acopladas às caixas-pretas.
O minissubmarino Nautile, do Instituto Francês de Pesquisas Marítimas, já teria mergulhado na segunda-feira para tentar encontrar as duas caixas-pretas do Airbus A330, guiado pelos “fracos” sinais emitidos pelas balizas, afirma o jornal francês.
O Nautile, normalmente operado por dois pilotos e um observador, é equipado com braços motores e pinças.
Uma porta-voz do BEA, órgão francês que investiga as causas do acidente, disse nesta terça-feira à BBC Brasil que “as caixas-pretas não foram localizadas” e afirmou que “as equipes de busca verificam todos os sons que são captados”, sem confirmar as informações do jornal Le Monde nem dar maiores detalhes sobre o assunto.
O BEA informou que fará um comunicado “tão logo tenha uma informação precisa”.
A companhia aérea Air France, contatada pela BBC Brasil, também não confirmou a informação.
Leia mais.
BBC BRASIL

NOTÍCIAS RELACIONADAS
DESASTRE AÉREO: AVIÃO COM RADAR NOTURNO É RETIRADO DAS BUSCAS
ACIDENTE AÉREO: ENCONTRADOS MAIS DESTROÇOS E PERTENCES DAS VÍTIMAS DO AFR 447
MAIS DE MIL MILITARES BRASILEIROS ESTÃO ATUANDO NAS BUSCAS DO AIRBUS
AERONAVE DE BUSCA JÁ RASTREOU ÁREA CINCO VEZES MAIOR QUE O ESTADO DE SÃO PAULO
MILITARES LOCALIZAM POSSÍVEIS NOVOS DESTROÇOS
MAIS TRÊS CORPOS SÃO ENCONTRADOS
MILITARES ADMITEM QUE CHANCE DE ENCONTRAR TODOS OS CORPOS É REMOTA
FRANÇA ELOGIA MILITARES BRASILEIROS
MARINHA E AERONÁUTICA JÁ RESGATARAM 41 CORPOS

ATUALIZAÇÃO (10:00 H)
O BEA, órgão francês que investiga o acidente, disse que as equipes de busca não captaram nenhum sinal que pudessem ter certeza que era das caixas-pretas.
“Nenhum sinal transmitido pelos localizadores das caixas-pretas foi validade até agora”, disse o BEA em comunicado.

Skip to content