Escolha uma Página

Uma provocação à torcida do Vitória, eliminado da Copa do Brasil pelo Vasco, teve sérias conseqüências. A bandeira do cruzmaltina foi hasteada no Quartel da 17ª Companhia Independente da Polícia Militar (PMBA) num dos mastros onde normalmente são hasteadas as bandeiras da Bahia (não confundir com ‘do’ Bahia) e do Brasil. O quartel fica no Bonfim e uma sindicância foi instaurada para apurar o fato. Quem pagou o pato foi o major Francisco César Cunha Bonfim, comandante do quartel afastado do posto. O fato ganhou repercussão nacional e gerou nota oficial da PM afirmando “repudiar o episódio”, e abominando “o desrespeito ao local sagrado de hasteamento do Pavilhão Nacional, sob quaisquer pretextos”. Caso a sindicância consiga identificar o gaiato, autor da brincadeira considerada pela PM como “infração disciplinar gravíssima”, por ofensa a um símbolo nacional, ele pode ser exonerado da função e detido.

James Martins

Do site: BN Esportes

www.bahianoticias.com.br/esporte
Skip to content