Quartel onde morreu recruta tem 24 militares internados e suspeita de surto de Influenza

Soldados são lotados no 10º Regimento de Cavalaria Mecanizado de Vista.

Segundo o comando, dois militares estão na UTI

Ângela Kempfer

Dourados (MS) – O Comando da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada informou que 48 militares passaram mal durante treinamento e 24 acabaram internados em Bela Vista. Cinco já receberam alta, mas para dois a situação é grave. Um jovem de 19 anos morreu.

A principal suspeita, segundo o Comando, é influenza, porque quatro pessoas tiveram confirmação do vírus, por meio de exames laboratoriais. O Exército garantiu que o grupo procurou atendimento com “sintomas de infecção viral semelhantes”, mas não detalhou quais seriam eles.

Dos que passaram mal, 24 ainda estão no hospital, 20 deles recrutas e 4 da equipe de instrução. Dois militares foram internados na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), sem previsão de alta, mas com quadro estável.

Diante do diagnóstico, o quartel de Bela Vista resolveu adotar medidas sanitárias, inclusive, com campanha emergencial de vacinação contra a influenza, em parceria com a Prefeitura Municipal de Bela Vista, abrangendo todo o efetivo do Regimento.

Foi necessário reforço no serviço de saúde da unidade, com equipes médicas multiprofissionais e mais ambulâncias, com a possibilidade de transferência para locais com mais estrutura, fazendo a “remoção de pacientes para hospitais com recursos mais amplos, incluindo suporte intensivo durante o transporte”, explica o Exército.

Também foi criado um grupo de suporte para os familiares dos afetados, “oferecendo apoio psicológico e espiritual”.

Morte
Vinícius Ibanez Riquelme, de 19 anos, soldado do 10º Regimento de Cavalaria Mecanizado de Bela Vista, morreu após passar mal durante o treinamento militar, na sexta-feira (26). A primeira suspeita foi desidratação.

O militar participava do acampamento de instrução básica. Se trata de um treinamento de vários dias no campo, onde são simuladas ações de combate, com exercícios e atividades de primeiros socorros.

Na sexta, ele começou a passar mal com febre e diarreia. O soldado foi encaminhado para a enfermaria do regimento, mas depois precisou ser levado ao hospital da cidade, onde foi diagnosticado com infecção generalizada. Devido à gravidade do caso, foi transferido para a Santa Casa de Campo Grande, onde não resistiu e morreu neste sábado (27).

CAMPO GRANDE NEWS – Edição: Montedo.com

5 respostas

  1. Em 2020, o comandante do porta-aviões nuclear americano CVN-71 USS Theodore Roosevelt, solicitou o retorno de sua embarcação ao porto, devido a um surto de Covid-19 registrado no navio, mesmo sob risco na carreira preferiu salvar as vidas dos subordinados. O Porta-aviões, que custa algo em torno de 15 bilhões de dólares, tem uma tripulação de quase cinco mil militares profissionais.

    No Brasil, um comandante de batalhão de formação de reservistas, não tem capacidade de preservar a integridade física de cerca de uma centena de jovens incorporados para o serviço militar obrigatório.

  2. Os Srs da casa Grande, tem que explicar o que aconteceu com o pessoal da senzala.
    João Cândido o Almirante Negro tinha razão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo