PF marca novo depoimento de Mauro Cid

O silêncio de Mauro Cid em depoimento à CPI irritou os deputados - (crédito: Ed Alves/CB/DA.Press)

Após ouvir ex-chefe do Exército, PF marca depoimento de Mauro Cid sobre suposta tentativa de golpe para a próxima segunda (11/3)
Igor Gadelha
A Polícia Federal (PF) marcou mais um depoimento do tenente-coronel Mauro Cesar Barbosa Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro. Ele será ouvido na próxima segunda-feira (11/3), no inquérito que investiga suposta tentativa de golpe de Estado pelo governo anterior.

O principal objetivo é confrontar Cid com as declarações dadas pelo general Marco Antônio Freire Gomes e outros comandantes nos recentes depoimentos.

Freire falou com a PF sobre minuta
O próprio Cid afirmou que Freire Gomes, último comandante do Exército do governo Bolsonaro, participou de reuniões para articular a “minuta do golpe”. O general, chamado como testemunha pela PF, teria confirmado pelo menos duas versões do documento.

A PF deflagrou em 8 de janeiro a Operação Tempus Veritatis contra organização que atuou em suposta tentativa de golpe de Estado e abolição do Estado Democrático de Direito. Na ocasião, foram cumpridos 33 mandados de busca e apreensão, quatro de prisão preventiva e 48 medidas cautelares.

METRÓPOLES

2 respostas

  1. O Cid está brincando com fogo. Ocultou, omitiu, na verdade, mentiu.

    Seguir o mito lhe custará tudo que talvez lhe fosse mais caro. Para o Exército uma tragédia, uma vergonha.

    “Tropa de elite grande chama de moral, pega um pega geral; também vai pegar
    você!!!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo