FAB encerra 11º dia de buscas por helicóptero; imagens devem ajudar

Buscas acontecem desde o dia primeiro (foto: Divulgação/FAB)

FAB terminou o 11º dia de buscas por helicóptero e, a partir de imagens de concessionária, vai orientar buscas para nova área em SP
William Cardoso
São Paulo — A Força Aérea Brasileira (FAB) encerrou nesta quinta-feira (11/1) o 11º dia de buscas pelo helicóptero Robinson 44 que desapareceu com quatro passageiros no dia 31 de dezembro durante um voo entre São Paulo e Ilhabela. Até o momento, nada foi encontrado. A partir de novas imagens fornecidas pela Concessionária Tamoios, as buscas devem ser reorientadas.

Segundo a FAB, já foram cumpridas 135 horas de voo até o momento, em uma área de 5.000 quilômetros quadrados. De acordo com as autoridades, a busca é prejudicada pelas condições meteorológicas e pelo relevo montanhoso.

O helicóptero de modelo Robinson R44 e prefixo PR-HDB partiu do Campo de Marte, na capital paulista, em direção a Ilhabela, no litoral norte. O último registro no radar foi por volta de 15h20 do dia 31 de dezembro. Estavam a bordo o piloto Cassiano Teodoro, de 44 anos, além dos três passageiros Raphael Torres, 41; Luciana Rodzewics, 45, e Letícia Ayumi, 20.

Uma nova informação passou a servir de subsídio às buscas nesta quinta. Câmeras de monitoramento da Rodovia dos Tamoios, na altura de Paraibuna, no Vale do Paraíba, em São Paulo, registraram imagens que podem ser do helicóptero que sumiu na véspera do Ano-Novo.

As câmeras da estrada detectaram a movimentação de uma aeronave, na altura do quilômetro 58, às 14h07.

“A Concessionária Tamoios confirma que forneceu, no dia 10/1/2024, imagens de suas câmeras de monitoramento para a polícia”, diz, em nota.

METRÓPOLES

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo